quarta-feira, 17 de março de 2010

Carência Afetiva: Isto é um Assalto! - Parte Final


Temos aqui abordado as várias faces de um problema encarado quase sempre em tom de brincadeira: a carência afetiva. Vimos, então, tratar-se de:




A fim de concluirmos este assunto (ou pelo menos tentar), veremos a seguir mais uma questão que gera tantas lamúrias sentimentais e, por conseguinte, a precipitação.


Uma Questão de Entendimento acerca do Compromisso

Poucas não são as passagens bíblicas que falam sobre casamento e dão uma noção de como Deus entende este tipo de instituição. Contrariando a sociedade mundana em que vivemos, o casamento é algo tão sério, singelo e importante que ELE mesmo se auto-intitula o marido de seu próprio povo, em Is 54.5. Daí não ser difícil pensar no tamanho da responsabilidade que advém do entrelace matrimonial; mas, apesar disso, os noivos conseguem chegar no altar sem nunca terem parado para pensar a respeito! Falta instrutores ou interesse pela instrução? Seja como for, incrivelmente Ef 5.25 não preocupa mais. Não se investe nisso. Não se busca compreender a intensidade dos deveres de um homem para a sua mulher segundo a cultura dos céus e não do mundo. Não seria saudável o solteiro que pretende se casar um dia procurar tal entendimento? Fica claro a todos os jovens do sexo masculino quais são suas reais responsabilidades a partir da cerimônia de casamento? Todos sabemos que não, pois, mais se valoriza estar inserido num contexto social e obedecer suas regras. A preocupação em dar respostas - afinal, o que os outros vão pensar? - é misturada com um sentimento cego que anestesia toda capacidade de raciocínio lógico. Não por um acaso, a expressão "namoro evangelico" é uma das mais procuradas no Google.

Casamento não é uma extensão de um namorico, é um compromisso com Deus e com a pessoa amada. É o principal ministério, a melhor escola e o melhor lugar para Deus tratar e transformar o nosso caráter. Se a alegria do Senhor é a nossa força, o jovem precisa entender que ninguém deve casar para ser feliz, mas sim, servir e proporcionar momentos de felicidade ao cônjuge. Talvez, não se viva tantas situações em que precise de domínio próprio como no matrimônio. Ser longânimo, temperante, benigno, paciente, servidor, provedor... estes são apenas alguns dos requisitos exigidos de um bom marido. Quem planta estas sementes quando é solteiro, certamente Deus honrará com uma colheita ao longo do casamento. Por outro lado, aquele (a) que estava mais preocupado em resolver seu problema, se nada plantou, nada colherá. O risco de ser derrotado pela sua carne quando estiver em situações que vão demandar mais do espírito é certo. Responda-me, prezado leitor, o número de divórcios entre os cristãos protestantes tem aumentado ou diminuído? Em caso de aumento, que tipo de ações preventivas podem ser tomadas para se combater este mal? Parece tranquilo afirmar ser temerário deixar para depois do casamento o desenvolvimento de características tão ligadas à transformação interior e contrapostas ao velho homem.

A falta de entendimeto sobre o que é um compromisso para o Senhor evitaria tantas discussões e tantas procuras por "gabinetes" com o pastor. Se alguém tiver a curiosidade e investir para saber do que se trata um "cordão de três dobras" (Ec 4.12), por certo, este viverá com entendimento os maus momentos e superará todas as adversidades em Cristo Jesus. Sem esperar do outro o que o outro não pode dar. Sem querer que o outro seja seu clone e concorde com tudo. Sem transferir as culpas ou deixar de assumir suas responsabilidades e seus erros. Sem ter que fingir para ninguém saber que tudo vai mal e seu casamento não é nada daquilo que você planejou. Preparar-se para este desafio vai além do que simplesmente ver o preço do buffet ou fazer economias para comprar a mobília da casa!

Dado o exposto, não considero o assunto esgotado, mas, a proposta desde o início foi levar o leitor à reflexão sobre aquilo que se está a fazer e aquilo que poderia se estar fazendo. No mínimo, fica esclarecido que o período de solteiro (a) é importante e necessário como qualquer outra fase da vida. Se bem aproveitado, poderá lhe render bons frutos no futuro. Espero que exista um impulso para o conhecimento e o entendimento acerca das questões aqui abordadas, mesmo por aqueles que já se encontram no matrimônio e que, talvez, por deixarem de observar tais questões, hoje, estão em conflito. 

Lembre-se de compartilhar suas experiências conosco, pois, a troca de idéias gera crescimento mútuo!


Bookmark and Share

6 comentários:

  1. graça e paz guerreiro.
    parabéns pelo blog.
    vou atualizar seu banner.
    um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário, Kássio. Estamos juntos na jornada!!!

    ResponderExcluir
  3. Um dia especial - 20 de Março 'Dia do Blogueiro'

    Tem um selinho para você parabéns para você querido Blogueiro - 20 de Março 'Dia do Blogueiro, nosso dia'

    link: http://aureliomcgomes.blogspot.com/2010/03/parabens-todos-os-blogueiros-20-de.html

    "ou clique aqui -> Post - 20 de Março 'Dia do Blogueiro'"

    Amo ler seus comentários e tenho prazer em responde-los

    "clique aqui http://aureliomcgomes.blogspot.com/"

    Fique na paz do Senhor
    Será um prazer ler seus comentários,
    Faça um Blogueiro mais feliz, COMENTE!

    Atenciosamente,
    "Aurelio MC Gomes - Blog Eu Sou o Mensageiro!"

    ResponderExcluir
  4. .


    Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados, amado em Cristo.



    Irmão Alliadoo,


    Com alegria, viemos buscar seu novo banner. Deus o abençoe por vossa batalha na defesa do evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, e por vossa amável lembrança de nossa humilde pessoa.



    Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.



    Fraternalmente,


    irmão James.
    Jesus, o maior Amor
    Comunidade "Adoradores em Casas"
    Comunidade "Blogueiros Cristãos"


    ...
    ..
    .

    ResponderExcluir
  5. Só não podemos esquecer que, o próprio Deus, chegou á conclusõa de que não é bom que o homem ande só...e o Sr se for Teologo saba muito bem que nos inscritos biblicos, quando aparece a palavra Homem se refere a idade de um jovem hoje, pessoa apartir de 20 anos, se Deus chegou á esta conclusão...quem somos nós para discordar...

    Outro ponto todo texto é voltado é voltado para os erros dos homens, no processo de busca, porém em nunhum momento é citada a Graça e misericódia de Deus...e que ele se colocou em nossos lugares, sendo Jesus Cristo..e conhece as nossas necessidades...

    se Deus Usasse ete mesmo critério, de pregação...Jesus teria saido da cruz e dado porrada em todo mundo..mas ele nos amou até o fim...ele não olha apenas nossos erros...conhece nosso coração...

    como o Sr mesmo diz:

    Pense nisso!

    ResponderExcluir
  6. Cirineu, não sou do blog mas concordo com esse excelente e edificante post, você parece ser bem crítico em suas avaliações, mas analise com cuidado o que está criticando, você pode estar espalhando fermento de fariseu, veja o final desse post é bem esclarecido:

    "a proposta desde o início foi levar o leitor à reflexão sobre aquilo que se está a fazer e aquilo que poderia se estar fazendo."

    meu irmão, amor ao próximo está entre os maiores mandamentos, e os atributos de Deus os faz por si próprio....

    Paz, que Deus nos ilumine a cada dia com Sua graça em entendimento.

    ResponderExcluir

Receba Nossas Atualizações Por Email!