segunda-feira, 29 de junho de 2015

Blog Pregação Dos Loucos | O Retorno





Sim, é verdade que o blog está muito tempo parado, mas é pretensão do blog Pregação dos Loucos voltar com as atividades. 
Qual não foi a surpresa ao perceber que várias imagens de produção própria foram perdidas pelo blogspot. Isso significa que teríamos que abrir cada postagem e republicá-las. Teríamos. Isto porque dará um trabalho colossal que requer um tempo do qual não dispomos. Preferimos, então, fazer esse post-satisfação, porque, embora não comprometa o conteúdo, a falta das imagens não é algo positivo em termos técnicos.

Para o futuro pensamos em postar vídeos com resumos em texto. Vídeos mesmo e não apenas áudio como vinha sendo feito. Analisando os dados atuais, percebemos que a maior demanda no blog Pregação dos Loucos é pelos seguintes temas: jovens e esfriamento espiritual. Desta forma, caso não surjam sugestões, daremos início nessa rota a fim de atender àqueles que aqui chegam buscando informações a esse respeito.

Acrescentamos ainda o fato de termos perdido o domínio .com que altera o endereço do blog e dificulta o mesmo de ser encontrado. Por isso, fizemos a vakinha conforme o banner à direita a fim de resgatar o domínio.

Espere por mais!


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Ateus Messiânicos - Saiba Como Lidar Com Esse Vale De Ossos Secos



É Possível Um Crente Ser Incrédulo?


vale dos ossos secos feito de ateus messiânicos


A sensação de Ezequiel na passagem do vale de ossos secos (capítulo 37) foi de, no mínimo, hesitação para não falar em descrença. Suas palavras foram sábias quando perguntado se aqueles ossos poderiam ressuscitar. Para os cristãos de hoje essa é mais uma passagem dentre outras que nos fazem crer no poder da ressurreição dos mortos. Agora, o que dizer sobre ressuscitar vivos? Sim, vivos ou ao menos como também está escrito pessoas que “tem o nome de que vivem, mas estão mortas”. Sobre isso, o que se pode fazer?

É espantosa a experiência de se deparar com crentes que estão cheios de pragmatismo. Cheios dos seus “achismos” e raciocínios lógicos. Chega a ser triste, porque um morto pode ressuscitar especialmente - eu acho -  porque ele não tem como opinar, sabe? Ele não tem como resistir ao poder de Deus. Já alguém que está pleno de suas faculdades mentais, como poderá reviver se insiste em resistir? Resistência essa até involuntária, porque eles apenas replicam sua cultura. São produto do meio.

Por isso falam do que nunca viveram. Deturpam o mover do Espírito e procuram se ater apenas às meninices que existem por aí. Elas não experimentaram nem deixam os outros experimentarem. Falam apenas do que o seu coração está cheio, pois, normalmente, suas frases começam com “Sabe o que eu acho? Eu acho que a maioria das pessoas… blábláblá”. E dá-lhe a menosprezar o dom de línguas - quase que numa cisma - sendo que ela mesma não sabe o que é. Esse é o vale de ossos secos feito de gente viva. Esses são os “ateus messiânicos” (crentes que só creem que Jesus é o Messias e nada mais). 


E Como Lidar Com Essa Raça?



Isso é um quadro inusitado e eu chego a duvidar de que pode haver mudança, já que o tal pós-modernismo está manifestado nesse tipo de crente  insosso que povoa milhares de templos. Sei que o título da mensagem é sobre saber lidar com essa espécie, mas, eu confesso, que não sei ao certo, não tenho uma resposta concreta. Gosto de considerar apenas a inversão da ordem de certos pensamentos. Por exemplo, é comum você imaginar que Deus usará a sua vida para fazer algo em determinada igreja. Pode ser que sim, mas pode ser que Deus vá usar a igreja para fazer algo em você.

Quem sabe um outro nível de paciência e bondade? Porque vou te falar uma coisa, não é fácil lidar com incredulidade de um crente! É muito pior do que lidar com um não-convertido, sem dúvidas. Vale relembrar, então, que o amor tudo suporta e que devemos ter paz com todos, se possível. Conforme já escrevi no post Porque Não Sou Um Desigrejado (clique no link) congregar é importante para sermos provados e aprovados, lapidados e moldados segundo o coração de Deus. Se Ele se irritasse com a mesma facilidade nossa, estaríamos em maus lençóis, sem dúvidas.

Apesar disso, um amigo que está passando por esse momento na sua vida congregacional já desistiu. Confessou-me que vai sair de onde está depois de tentativas frustradas de ressuscitar o seu vale de ossos secos feito de gente viva. Seu vigor se derreteu diante da frieza espiritual dos “ateus messiânicos”. Quem sou eu para julgá-lo? Se há uma sensação de “já deu”, logo, não há mais o que fazer, realmente, a não ser desfazer a tenda e partir para novos rumos.

Diante do apresentado, você há de concordar que apesar do quadro comum a qualquer denominação cada situação tem as suas peculiaridades. Portanto, não abra mão dos dons espirituais para discernir os espíritos e os tempos. Pense no proveito que você pode tirar dessa situação e tome o exemplo das muralhas de Jericó que não caíram na primeira, segunda ou terceira volta. Foi necessário aliar à estratégia a paciência e a fé. Você tem como avaliar cada tentativa sua de mudar o panorama e perceber suas deficiências e progressos.

Mas, o que é certo mesmo é a incerteza. Sinceramente, minhas expectativas são bastante baixas porque eu creio nos números desfavoráveis (apenas um leproso dos dez voltou para agradecer, apenas 25% das sementes brotaram etc). Eu me pego pensando, será que um dia a gente vai reviver aquilo - paixão, fogo e glória? Será mesmo que ainda tem um vinho novo para o nosso tempo? Eu faço um esforço pra acreditar, porém são muitos os dias que “Eu me sinto, às vezes, meio inseguro, que nem um vira-lata sem fé no futuro” (Mano Brown).

Permaneçamos Firmes!

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

3 Motivos Pelos Quais Os Falsos Mestres Se Perpetuam No Poder



Igrejas Cheias De Almas Tão Vazias. Por Quê?


falsos mestres na igreja
Clique na imagem para ampliá-la


Na história da humanidade muitos impérios se mantiveram por longos anos. Vamos nos apegar aos seus valores e daí entendermos que o sistema operacional nunca morreu. A maneira de fazer as coisas vem se repetindo nas mais diversas organizações e, portanto, não seria diferente no que se refere às igrejas evangélicas. É intrigante pensar que mesmo com tantos exemplos históricos muitas pessoas compõem e mantém o funcionamento desses pequenos impérios. Quais seriam, então, as possíveis causas para a perpetuação dos falsos mestres no poder?


1º Tempo determinado para todas as coisas. Sendo o Espírito Santo quem convence do pecado, da justiça e do juízo, é compreensível que uma pessoa tenha acesso ao evangelho do Reino e permaneça inerte. Ela simplesmente não esboça nenhum tipo de reação continuando a sustentar o poder estabelecido - com suas ofertas, tempo e talento. Ela ouve e não escuta, vê e não enxergar. Pode ser que experimentar tudo aquilo sirva para seu amadurecimento e para o socorro de outros que se deixarão enganar no futuro. Desta maneira o sistema que mantém os falsos mestres é sempre retroalimentado mesmo sofrendo perdas.

2º Raça ruim. A verdade é que a Bíblia usa termos como bode e joio para se referir a uma espécie de “cristão” que é raça ruim mesmo. Outras passagens como por exemplo a do Semeador deixam bem claro que apenas 25% das sementes germinam e geram bons frutos. Nem todos se converterão dentro de uma igreja. Talvez, a maioria não irá. E é por isso que todo tipo de gente é capaz de ver Estevão ser assassinado diante de si e não mexer uma palha. Autores e cúmplices. Pessoas que vêem a igreja como oportunidade de extravasar frustrações da vida porque nunca conquistaram nada. Lá, na (igreja) matrix religiosa, tem um cargo, uma patente, um status. Tem o respeito, poder de influência e dinheiro. Ir contra os falsos mestres significa perder muito.


3º O desejo do homem. Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. 2Tm 4.3 Pelo que tenho observado nestes últimos anos, quem sabe não seja esse o motivo principal de falsos mestres se perpetuarem no poder. Outro dia eu perguntei: “Você continua lá?” e me responderam “Tô láááá firme e forte”. Percebe a ênfase? Foi quase um “Claaaro, e por que eu sairia de lá?”. Realmente incrível a convicção com que me deram essa resposta. Só me faz lembrar dessa passagem da segunda carta a Timóteo. É isso que as pessoas querem. Elas não querem outros líderes. Não querem a cruz. Querem o clube. Não querem o confronto. Querem o carinho. Não querem pensar. Querem bajular e ser bajulados. Aí, eu faço minhas as palavras de Renato Russo: tentei chorar e não consegui.



“Pequenas igrejas, grandes negócios”; alguém já disse. Eu creio existirem outros fatores dos quais falsos mestres lancem mão para se perpetuarem no poder (como a persuasão, emocionalismo, fascínio, condição social, condição cultural etc). Por outro lado, você há de concordar que esses três motivos parecem ser os principais, não é mesmo?


Como combatê-los?


Mantenha-se online. A qualquer momento, um cristão pode se arrepender dos seus maus caminhos e precisar de alguém para lhe ajudar a colocar as coisas no seu devido lugar. Sentimento de culpa, dúvidas, decepção e dor tomam os pensamentos de quem vê o seu castelo de crenças desabar. Sua ideologia escorre entre os dedos e nessa hora é importantíssimo existir alguém do seu lado que tenha passado por algo semelhante - lembra-se do primeiro motivo no início do texto?

Portanto, poupe sua artilharia contra os falsos mestres porque vai soar como pessoal e apenas dará mais munição para o sistema. Prossiga semeando a boa semente, crendo na boa terra e esperando o tempo certo de colher seus frutos.

Permaneçamos firmes!

sábado, 20 de setembro de 2014

Se A Vida É Um Jogo, Então, Aprenda A Recomeçar Com Sonic The Hedgehog!



Como Jogar Vídeo-game Pode Edificar E Porque A Vida É Como O Sonic


Eu, aprendendo a recomeçar com Sonic The Hedgehog

Basta ter ouvidos para ouvir e olhos para ver partindo do princípio que tudo a ser feito deve ser feito para a glória de Deus. Você sempre será capaz de fazer um paralelo entre a ficção e a realidade, os valores e as práticas - aos que procuram saber como pregar para adolescentes #FicaADica. Por isso o game do Sonic the Hedgehog pode servir de parábola. Este jogo que marcou uma geração, lançado no ano de 1993, até hoje possui admiradores das diversas plataformas. Mas como aprender a recomeçar com esse ouriço azul?

3 Tipos De Pessoas Com As Quais Você Pode E Deve Ter Comunhão







Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. (...) porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre. Sl 133-1,3


Tudo bem, o texto diz literalmente que a benção será liberada ali onde estão todo reunidos em união. Não basta estar ajuntado, tem que estar unido. Agora, como se faz para essa união ser algo verdadeiro? É justo pregar tal comunhão valorizando apenas o resultado dela (a benção)? Que benção é essa que muitos ensinam e poucos vivenciam? Eu acredito haver uma pequena confusão acerca disso e vou dizer o porquê.

Direitos Autorais Preservados