segunda-feira, 21 de agosto de 2017

#6 "Eu Nunca Duvidei" │O Nascimento do André Júnior!

Quando ela acordou, já reclamando de  dores, fomos para o hospital. Lá, a médica disse: 3 de dilatação, ela vai internar! Cara, imagina a situação, nós estávamos apenas com a roupa do corpo, uma loucura!

Ao longo de todo dia, as dores do pré-parto e as lembranças de tudo que já havíamos vivenciado até ali. Existia uma chance de não acontecer o parto naquele dia, o que foi descartado de pronto na troca de plantão.


A equipe da noite veio prepará-la e a levou para o centro cirúrgico. De repente a enfermeira veio me chamar e Patrícia já tinha feito muita força, mas não fora suficiente. Quando eu vi o "cucuruto" do meu filho, disse ao pé do ouvido dela: "Vai! Vai! Vai! Vai! Vai!".


Pronto! Às 19h e 37min lá estava nosso bebê... Vivo! Vivo! Depois de 4 sessões de quimioterapia na barriga da mãe, ah... nosso menino! Já tinha vivenciado tanta coisa e agora estava ali! Vivo! Vivo! Vivo!


Ele passou 27 dias na uti, porque nasceu de 7 meses! Ele estava vivo! E reagiu super bem desde o primeiro momento, ou seja, sempre ganhando peso (nascera com 1.200 g). Foi incrível quando ele abriu os olhos na encubadora reconhecendo a nossa voz! Era uma mistura de  alegria e superação. Nós conseguimos! Vitória na guerra!!!


video

André Júnior recém-nascido

Continua...

Acompanhe toda a história > CLIQUE AQUI





terça-feira, 15 de agosto de 2017

Pentecostal Reformado! Você Tem Fé De Carne Ou De Legumes?


Pentescostal reformado é uma expressão contraditória em si mesma, mas apenas para os homens e, sim, considerando que Deus usa as coisa loucas para confundir as sábias, por que não? 


Continue lendo esse artigo para descobrir;



1. O carisma do Espírito Santo é coisa de pentecostal?



2. Você sente saudades do fogo do Espírito Santo?



3. Como conciliar o fogo do Espírito Santo com a sã doutrina?



Vamos aos pontos em questão!


1. O carisma do Espírito Santo é coisa de pentecostal?



Certamente é o que afirmam os tradicionais, cujas igrejas têm raízes na época da Reforma Protestante. São eruditos e cheios de teorias sobre o porquê os dons cessaram. Assim, desconsideram a História que eles mesmos gostam tanto de defender. 



Eu separei abaixo alguns trechos de pregadores que desfazem o senso de contradição da expressão pentecostal reformado. Observe:


"Como era de esperar, o Maligno tentou anular a obra gloriosa do Espírito Santo no "Grande espertamento", atribuindo tudo ao fanatismo. Em sua defesa Edwards es­creveu : "Deus, conforme as Escrituras, faz coisas extraor­dinárias. Há motivos para crer, pelas profecias da Bíblia, que sua obra mais maravilhosa seria feita nas últimas épo­cas do mundo. Nada se pode opor às manifestações físicas, como as lágrimas, gemidos, gritos, convulsões, falta de for­ças...De fato, é natural esperar, ao lembrarmo-nos da re­lação entre o corpo e o espírito, que tais coisas aconteçam. Assim falam as Escrituras: do carcereiro que caiu perante Paulo e Silas, angustiado e tremendo; do Salmista que ex­clamou, sob a convicção do pecado: 'Envelheceram os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo' (Salmo 32.3); dos discípulos, que, na tempestade do lago, clama­ram de medo; da Noiva, do Cântico dos Cânticos, que fi­cou vencida, pelo amor de Cristo, até desfalecer...". Jonathan Edwards, século XVIII.

"No dia se­guinte em Fog's Manor, a concorrência aos cultos foi tão grande como em Nottingham. O povo ficou tão quebrantado que, por todos os lados, vi pessoas banhadas em lágri­mas. A palavra era mais cortante que espada de dois gu­mes e os gritos e gemidos alcançavam o coração mais endu­recido. Alguns tinham semblantes pálidos como a palidez de morte; outros torciam as mãos, cheios de angústia; ain­da outros foram prostrados ao chão, ao passo que outros caíam e eram aparados nos braços de amigos. A maior par­te do povo levantava os olhos para os céus, clamando e pe­dindo a misericórdia de Deus. Eu, enquanto os contempla­va, só podia pensar em uma coisa: o grande dia. Pareciam pessoas acordadas pela última trombeta, saindo dos seus túmulos para o juízo.  George Whitefield, século XVIII.

"No Sul de Gales andava a pé, pregando, às vezes, cinco sermões num só dia. Apesar de não andar bem vestido e de possuir maneiras desastrosas, afluíam grandes multidões para ouvi-lo. Vivificado com o fogo celestial, subia em espírito como se tivesse asas de anjo e quase sempre levava o auditório consigo. Muitas vezes os ouvintes rompiam em choro e outras manifestações, coisas que não podiam evi­tar. Por isso eram conhecidos por "Saltadores Galeses".

Era convicção de Evans que seria melhor evitar os dois extremos: o excesso de ardor e a frieza demasiada. Porém Deus é um ser soberano, operando de várias maneiras. A alguns Ele atrai pelo amor, enquanto a outros Ele espanta com os trovões do Sinai, para acharem preciosa paz em Cristo. Os vacilantes, às vezes, são por Deus sacudidos sobre o abismo da angústia eterna, até clamarem pedindo misericórdia e acharem gozo indizível. O cálice desses transborda até que alguns, não compreendendo, pergunta­ram: - "Por que tanto excesso?"

Acerca da censura que faziam dos cultos, Evans escre­veu: "Admiro-me de que o gênio mau, chamando-se 'o anjo da ordem , queira experimentar tornar tudo, na ado­ração a Deus, em coisa tão seca como o monte Gilboa. Es­ses homens da ordem desejam que o orvalho caia e o sol brilhe sobre todas as suas flores, em todos os lugares, me­nos nos cultos ao Deus todo-poderoso. Nos teatros, nos ba­res e nas reuniões políticas, os homens comovem-se, entu­siasmam-se e são tocados de fogo como qualquer 'Saltador Galês'. Mas, segundo eles desejam, não deve haver coisa alguma que dê vida e entusiasmo à religião! Irmãos, medi­tai nisto! - Tendes razão, ou estais errados?"

[...]Passou então o grande avivamento do pregador ao povo em todos os lugares da ilha de Anglesey e em todo o Gales. A convicção de pecado, como grandes enchentes passava sobre os auditórios. O poder do Espírito Santo operava até o povo chorar e dançar de alegria. Um dos que assistiram ao seu famoso sermão sobre o Endemoninhado Gadareno, conta como Evans retratou tão fielmente a cena do livra­mento do pobre endemoninhado, a admiração do povo ao vê-lo liberto, o gozo da esposa e dos filhos quando voltou a casa, curado, que o auditório rompeu em grande riso e cho­ro. Christmas Evans, século XVII e XIX.



2. Você sente saudades do fogo do Espírito Santo?

Creio que possa ter acontecido com você o que aconteceu com muitos crentes nos últimos anos. Você foi batizado com o Espírito Santo, teve experiências irrefutáveis, mas uma decepção lhe fez pôr tudo a perder. É o que eu chamo de "jogar o bebê fora junto com a água da bacia".

Algumas anomalias deram impulso ao êxodo de membros de igrejas neopentecostais para as tradicionais. Agora, você está aí e entende tudo; ou não. Assim como eu ouvi do Pr. Tiago Brunet, "Nós somos a geração que aprendeu tudo sobre Deus e não entendeu nada".

No fundo, a Teologia Sistemática dentro de um coração ferido produz um crente velho e chato. Por trás de cada página de Facebook que  ridiculariza o tal reteté, há um homem incapaz de curar um enfermo ou expulsar um demônio. Ah, julga-se o arauto defensor da sã doutrina, mas na verdade imagine que tipo de fé ele tem. Imagine...

Não existe ministério de destruidor de coisas, de escanecedor ou de vingador na Bíblia. Portanto, seja honesto consigo mesmo e pense se não era mais feliz quando sapateava no poder. Se não, lembre-se sempre de tomar cuidado, pois ao cuspir pro alto pode cair no olho.


3. Como conciliar o fogo do Espírito Santo com a sã doutrina?

Fuja dos rótulos, até mesmo o de pentecostal reformado. Vou lhe falar que é tanto mimimi, tanto trelelê... uma chatice que só! Os crentes se conformam com este mundo, ao se comportarem da mesma forma que a turma "coxinha x mortadela". 

Por exemplo, se você concorda com apenas um dos cinco pontos de Calvino não pode ser chamado de calvinista porque blábláblá... etc etc etc. Que assim seja, eu quero ser chamado é de filho por Deus pai! Eu vou lá esquentar minha cabeça para títulos e o que estão pensando se creio nisso ou naquilo?

A Bíblia dá respaldo para coisas diferentes e que mesmo diferentes não ferem o evangelho do reino. Isso é o mais importante. Você tem fé para falar em línguas? Você tem fé para revelações e operações de maravilhas? Que ninguém lhe condene naquilo que para você é puro!

O fogo do Espírito Santo deve ter o Espírito Santo como o centro de tudo! Ele é um espírito de moderação, aí está a chave da questão. Você vai viver experiências genuínas, enquanto outros podem até estar na meninice, mas, ora, quem nunca pisou nessa terra? Lembre-se de que há um tempo para todas as coisas...

Então, eu espero mesmo que você deixe de ser uma pessoa chata e viva a plenitude da vida com Deus, com ou sem o fogo do Espírito Santo. Cada um com a sua fé, seja ela de carne ou de legumes!

Isso faz sentido para você?

Comente abaixo, curta a fan page e compartilhe!


segunda-feira, 14 de agosto de 2017

#5 'Eu Nunca Duvidei" │ No Meio Do Caminho Tinha Um Buraco

Uma vez eu passei da sala para a cozinha e vi Patrícia sentada na nossa cama conversando com o nosso bebê. A gravidez naquele momento foi a melhor coisa que poderia ter acontecido. Ela virou uma guerreira para protegê-lo e não deixou de curtí-lo um só instante.

Os meses foram se passando entre as sessões de quimioterapia e as compras do enxoval e ida ao obstetra. Até o consultório dele eram 30km de trem. Na volta, íamos para a Central do Brasil (terminal) a fim de que ela pudesse se sentar e, então, voltávamos para a casa (mais 40km de viagem). Minha angústia! Minha arena! Ela nunca reclamou.

Mesmo sentindo dores todos os dias, por causa da neuropatia periférica (colateral da quimioterapia), ela nunca reclamou. Só falava do garoto e daquelas coisinhas de mãe mesmo... será que ele vai puxar mais a mim ou a você? Será que ele vai ser tranquilo ou bagunceiro.

Aliás, Patrícia e eu conversávamos muito com nosso filho. Nos dias de quimio, falávamos que ele não precisava ter medo. Era um procedimento para mamãe ficar bem e que nós estávamos ali com ele. Fazíamos cócegas na barriga e ele respondia chutando. Curtimos com intensidade. 

Numa noite de segunda-feira, fomos a um culto de aniversário do nosso afilhado. Sendo a 20 minutos da nossa casa, naquele dia, resolvemos voltar de ônibus ao invés de táxi e num determinado trecho, o motorista passou a toda velocidade num buraco! Ai! Ai! Patrícia sentiu uma dorzinha na hora, porém, não pareceu nada demais. Ela havia tido um sangramento 15 dias antes, mas tinha sido uma ocorrência normal, disse a médica.

Só que quando ela acordou no dia seguinte...

Continua...

Acompanhe toda a história > CLIQUE AQUI

Receba Nossas Atualizações Por Email!