segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Minha Mãe É Um Saco!!!

Parece grosseiro? Mas, é o sentimento de milhares e milhares de jovens que vivem uma verdadeira guerra - fria ou declarada - dentro de suas casas motivada especialmente pela sua conversão de fato e de verdade. Isso porque mesmo pais que são evangélicos podem se tornar uma pedra de tropeço e um grande empecilho para a maturidade cristã. Sua religiosidade, seus desvios teológicos e seu péssimo testemunho só levam a uma única conclusão: minha mãe é um saco! Senão, vejamos.

1) A mãe até aceita o fato de o filho estar indo para a igreja, só não pode ficar fanático, hein?! Que isso?! Agora só igreja, igreja, igreja? Só quer saber de ler a Bíblia!!! Vai ficar maluco. Que que é? Vai dizer que já tá dando o dízimo também? Pára de ser idiota garoto, num tá vendo que esses caras só querem o teu dinheiro? Se eu descobir que você está fazendo isso, tu vai ver só!!!

2) A mãe desaprova o fato de a menina estar frequentando a igreja, afinal, você é muito nova. Precisa aproveitar a vida, você ainda vai ter muito tempo pra virar crente. Num vê a filha do fulano? Ia pra igreja, tinha mó cara de santinha e apareceu grávida. Que que adianta? Melhor ir devagar com esse negócio de igreja. Ir uma vez ou outra, tudo bem, agora, direto não!
3) A mãe crente levava sua filhinha pra igreja desde pequenininha. Como Deus é bom! Saber que ela está nos caminhos do Senhor - mesmo sem nunca ter investido tempo em lhe ensinar a Palavra ou conversar acerca do Reino de Deus. Ainda que seja só de aparência, importante mesmo é que ela está na igreja. Um belo dia, essa menina se converte de verdade! E? A mãe fica em polvorosa com a sua decisão de congregar noutra denominação! Batizar-se? Nem pensar. Você deveria fazer isso na NOSSA igreja.

4) Minha mãe é divorciada e vive falando mal do meu pai. Diz que se eu não estou satisfeito, que eu vá morar com ele, que eu não faço nada e que já está na hora de começar a ajudar dentro de casa. Se ela me vê sentado lendo a Bíblia, pronto, começa a dizer que agora minha vida é só essa, que tô fazendo curso pra padre... Eu só tenho paz quando ela tá no trabalho. Acho que vou fazer prova pra Aeronáutica, eu não vejo a hora de sair de casa e, enfim, acabar com esse tormento.

Esses são exemplos de situações vivenciadas pelos jovens cristãos. Inegável que tais conflitos em sua maioria acontecem com a figura materna, já que, normalmente, o pai é uma figura mais tranquila e fala menos. Ao se passar por isso, a pregação de obediência às autoridades e honrar pai e mãe perde o seu sentido. Quando suas demandas são sempre encaradas como coisa de adolescente, a tendência é buscar um ombro amigo geralmente fora da igreja. Não bastam os clichês. Não bastam as frases feitas do evangeliquês. Há uma juventude que tem fome e sede de justiça. Quem os alimentará?

Quando eu me converti, eu era bolsista na universidade e ganhava R$200,00 aos vinte e três anos de idade, além de estar com o nome sujo. No dia do meu batismo, ao chegar em casa, minha mãe me disse: não dura seis meses... Suas alfinetadas eram constantes, diárias e massantes. Aflito por entender e aprender como lidar com aquela demanda, eu fui impelido a estudar sobre o fruto do Espírito. Comecei a devorar as revistas de Escola Bíblica Dominical sobre o assunto e me tornei obcecado em buscá-lo. Até que um dia, depois de mais uma sequência de palavras ofensivas ante o meu silêncio, minha mãe me disse: você não serve nem pra brigar!

A partir daí adorar a Deus através da longanimidade virou um estilo de vida. Ou você agarra a oportunidade de ver manifesto o poder do Espírito em e por meio de sua vida, ou ficará para sempre se sentido injustiçado e culpando seus pais pelo seu nanismo espiritual. Não é fácil, mas quem lhe prometeu que seria? Siga esquadrinhando a Bíblia na parte que lhe toca e crendo na promessa feita pelo profeta Malaquias:

 "Converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais".  Ml 4.6

Permaneçamos firmes!

Compartilhe o Blog Pregação dos Loucos. Clique Aqui!!!
Bookmark and Share

Um comentário:

  1. Nao acredito que o problema seja soh as maes. Alguns pais tambem tem um comportamento que não ajuda... às vezes são a mãe e o pai juntos. Já vi casos em que o adolescente fica de castigo porque mentiu dizendo que ia para a igreja e foi namorar. Aí os pais o proíbem de ir à igreja. Mas para um bloco de carnaval ele pode ir! Ou um caso em que a pessoa ficou de recuperação na escola e por isto não vai poder mais participar da peça de natal... Haha... vai entender!!

    ResponderExcluir

Receba Nossas Atualizações Por Email!