sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Como Organizar As Finanças Pessoais. Dica #1: Auto-Conhecimento

Sabemos que para ter saúde precisamos tomar certos cuidados e evitar exageros. Por que, então, a maioria das pessoas se coforma em permanecer doente financeiramente falando? Não parece normal alguém que vive resfriado, vive com tosse, enfim, apresenta de maneira contínua possíveis sintomas de diversas doenças. Por outro lado, é incrível como se acha graça do aperto financeiro, da situação de endividamento e da falta de dinheiro.

O sistema funciona e nos programa para isso. É o que movimenta a economia. Pessoas que não tem nenhum tipo de habilidade na administração de seu orçamento - ao contrário, sentem repúdio ao tocar no assunto - são as que mais pagam juros e seguem o fluxo da manada. Assim, os que são ricos ficam mais ricos e, acredite, não é uma questão de mera injustiça social etc. É ignorância também.

Se você quer pensar fora da caixa, comece pelo auto-conhecimento de sua situação. Pegue um papel, faça duas colunas. À esquerda ponha o valor da sua receita [seu salário - já com desconto - e outras fontes]. À direita, aponte seus gastos e some-os [supermercado, tributos, transporte, etc]. Seja minucioso, não despreze o lanche diário, as saídas de final-de-semana, os superflúos. Agora, compare bem e veja se suas Receitas são maiores ou iguais às suas Despesas. Uma ação simples que pode começar a responder àquela pergunta que você faz quando vê, no extrato bancário, uma saque de duzentos reais, por exemplo, e pensa: caramba, com o que eu gastei esse dinheiro mesmo?

Como escrevi noutra postagem, aqui vamos falar de Administração, portanto, sendo metódico ao scanear seus gastos, você poderá chegar à conclusão de que o saquitel furado não é um resultado espiritual. Que o tão assustador gafanhoto-migrador-cortador-de-riquezas é, nada mais nada menos, que a pessoa que você vê quando se olha no espelho. Isso mesmo, meu caro! É infantil crer que dízimos e ofertas darão jeito nisso. Não mesmo. Por essa razão, caso nunca tenha feito esse levantamento, comece-o imediatamente.

Como eu faço?

Bom, eu vou sugerir o seguinte. Separe um caderno pequeno só para isso. Reserve uma págína para cada categoria, porque, normalmente, elas possuem sub-categorias. Exemplo: Casa (Luz, Água, Telefone, Aluguel, IPTU). Saúde (Medicamento, Consultas, Plano de Saúde). Lazer (Cinema, Restaurante, Teatro, Eventos Esportivos). Gastos Pessoais (Roupas, Informática, Higiene Pessoal, Livros, Almoço, Lanche). Utilizando o cartão de débito, basta guardar o recibo e registrar no seu livro-caixa. No final-do-mês, some os valores e veja quem é o devorador de suas contas.

Se, por acaso, você tiver afinidade com Informática, eu posso lhe enviar uma planilha que lhe dará uma visão de onde e como você está usando seu dinheiro. Para isso, basta fazer o seguinte:

1) Passe o mouse no botão SHARE, logo abaixo, clique no ícone do Facebook e compartilhe esta postagem;

2) Depois, cadastre seu email para receber as próximas postagens desta série. Registre-o ali na caixinha, à direita - Receba As Atualizações Do Pregação Dos Loucos - e clique no link que será enviado para você.

3) Pronto. Confirme seu cadastro escrevendo para irmaoandre@hotmail.com e você receberá a sua planilha.

Para que tanto trabalho? Para que serve tudo isso? Não perca a próxima postagem e descubra que o dinheiro que é seu não é tão seu assim!


Porque a sabedoria serve de sombra, como de sombra serve o dinheiro... Ec 7.12
Divulgue o Blog Pregação dos Loucos. Clique Aqui.
Bookmark and Share




4 comentários:

  1. Serviço de utilidade pública! Parabéns pela iniciativa cara!

    Na verdade, esse assunto deveria ser matéria na educação fundamental e ensino médio. M

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, na escola da minha filha (estadual) já tem esta matéria! No final de 2010 ela já tinha conhecimento suficiente para me ajudar nas contas. Ela também assinou uma planilha gratis chamada Yupee que além de controlar as contas me resolveu um problema que era como mostrar a realidade sem entrar em atrito. Hoje ela sabe o quanto pode me pedir de extras, e quando quer mais sabe que tem que cortar algum gasto.
      Nunca mais deixo de inserir os gastos na planilha.

      Excluir
    2. Dê glórias a Deus, Jaquie por esse privilégio. Exceção das exceções.

      Uma maneira lúdica de ensinar os filhos é o bom e velho jogo de tabuleiro Banco Imobiliário.

      Curiosidade: em que cidade você mora?

      Permaneçamos firmes!

      Excluir
  2. Acertou em cheio! É o que sempre ouço dos consultores financeiros, mas sabemos que isso não vai acontecer. Por isso, compartilhemos informação sabendo que quem tem ouvidos vai ouvir e mudar a sua realidade.

    Como diz o poeta, Quem sabe faz a hora e não espera acontecer.

    Permaneçamos firmes!

    ResponderExcluir

Link Within

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Direitos Autorais Preservados