quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Gula, o pecado nosso de cada dia


Meu filho, ouça com atenção os meus conselhos! Esteja sempre pronto para escutar as minhas instruções. Elas devem estar sempre em sua mente, sempre presentes em seu coração,  porque delas depende a verdadeira vida e uma saúde perfeita. Provérbios 4.20-22 [A Bíblia Viva]

Palavra muito propícia para uma época de festividades como esta na qual nos encontramos. Ainda mais se tratando dos crentes que adquiriram uma certa fama de glutões - e não negam. Funciona como uma válvula de escape, quase que como um direito adquirido, afinal, se não consumimos drogas ilícitas nem bebidas alcoólicas, nós "tudo podemos naquele que nos fortalece".

De geração a geração é promovida e transmitida a unção do glutão. Só que toda forma de desequilíbrio é contrária ao Reino dos Céus e, portanto, obra da carne. Daí muitas ações espirituais mais soam como um desencargo de consciência do que um esforço para revigorar o homem espiritual. Até porque - quem não o fez que atire a primeira pedra - quantos não são os que após um período de árduo jejum metem o pé-na-jaca? Uma verdadeira orgia alimentar com muito louvor àquela bebida gaseificada feita de cola.

Não quero dar uma de santarrão e nem de propagador de teorias da conspiração [clique aqui], porém, não é difícil associar uma alimentação moderada com qualidade de vida. Não adianta posar de espiritual e ao mesmo tempo se render à glutonaria sem considerar estar pecando contra o templo do Espírito. Sim, não adianta amarrar o capeta - ôh, abençoado! - se você exagera no consumo de açúcar [clique aqui], por exemplo. Leia mais a sua Bíblia e repare que ela lhe ensina a ter uma verdadeira vida e uma saúde perfeita.

Logo, ter saúde perfeita é uma responsabilidade espiritual também. Está ligado à gratidão pela saúde recebida de Deus e ao zelo por esta dádiva. Digo, é adoração! É consequência de adquirir a sabedoria promovida por Salomão no livro de Provérbios. Portanto, não espere o ano que vem e muito menos caia na conversa de que "você é novo, pode comer de tudo, então, aproveite". Não espere chegar o dia em que terá que ouvir de um médico o que a Bíblia ensina a milhares de anos: 

"Deus nos deu apetite pelo alimento e estômago para digeri-lo. Isso, porém, não quer dizer que devamos comer mais do que precisamos". 1 Coríntios 6.13 [A Bíblia Viva]

Permaneçamos firmes!

Bookmark and Share



Link Within

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Direitos Autorais Preservados