quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Retiro de Carnaval: uma palavra para o novo convertido!


Nesta época do ano, próxima ao carnaval, é comum um tema permear os debates radiofônicos das rádios gospel: retiro ou não retiro, o que fazer? Existem os que defendem com unhas e dentes a sua realização e os que são contra porque, neste exato momento, a igreja deveria "ficar e guerrear contra o mal". Qual será a melhor coisa a se fazer?

Se desejarmos enxergar sob a ótica de guerra, somos obrigados a levar em conta todas as variáveis que ela envolve. Todo exército possui uma tática e seus pelotões, cada qual com uma tarefa bem definida. Desta maneira, pensemos se vale mandar um recruta logo para a linha de frente em sua primeira jornada. Será o mais sábio a se fazer? Ouvi muitas vezes de um líder evangélico bem conhecido que uma pessoa não pode fazer em quatro dias o que não consegue fazer nos trezentos e sessenta e um restantes. Não adianta ficar isolado no retiro, numa pseudo-santidade e, quando voltar, retornar para sua vidinha de pecados. É um pensamento válido, sem dúvida, porém, se considerarmos a situação de alguém recém-convertido que era um folião inveterado, concluímos que só o fato de estar longe de tudo que lembra suas velhas práticas já é algo positivo. Agora e para sempre. Talvez este irmão(ã) tenha que se manter longe de tudo que se refira a samba e etc. até a volta de Jesus. Assim se manterá de pé e conservará a si mesmo.

Eu sei, já ouvi também cada coisa sobre retiros de carnaval... faria inveja a qualquer folião. Ficar quatro ou cinco dias num sítio não santifica ninguém. Se alguém lá peca, põe para fora aquilo que já tinha dentro de si e escondia inclusive dele mesmo. Este pode ser o tempo para uma conversa informal com a liderança, às vezes quase tão solicitada que fica difícil conversar noutras épocas. Tempo para conhecer mais as ovelhas. Tempo de convivência e por que não, diversão! Sim, ali num ambiente de pessoas que têm os mesmos interesses e a mesma cultura espiritual. Cabe a cada um, guardar-se para não desperdiçar seu tempo apenas com o que é vão. Para um novo convertido, tudo é tão novo e não há como ele ficar pensando nos antigos carnavais...

Lembro do meu primeiro, já convertido. Nem tenho vocação a super-herói e confesso que, em casa por não haver retiros onde me converti, ao ouvir o som da bateria de um bloco, aquele som bem distante, minha carne se assanhou. Senti vontade de ir ver os caras da turma de bate-bola (mais de cinquenta calçados com tênis importado e vestidos com fantasia personalizada de custo superior a R$500,00). Fiquei curioso. Lembrei de anos anteriores, divaguei... ainda assim, não cedi, não pus a cara na janela, não liguei a tv para assistir os desfiles nem tampouco a apuração. Ao final dela... após longo jejum a escola de samba do município onde eu morava foi campeã. Só porque eu me converti, que vacilo! eu pensei...

Hoje, minha carne não grita mais, mas quer saber... não evangelizaria como fazem alguns irmãos. Glorifico a Deus por suas vidas, verdadeiros infantes que partem para cima e vivem experiências tremendas, segundo alguns relatos. Não é para qualquer um. Tem que ter chamado. Tem que ter preparo. Tem que ter consciência se lhe é conveniente ou não. Este é o "x" da questão. Se não tem retiro e a igreja fica fechada, fazer o que com os jovens e adolescentes? Convém o novato viajar para a casa do tio dele, na região praiana? Recém-nascidos inspiram maiores cuidados!

Se houver retiro em sua igreja, vá. Aproveite. Divirta-se. Clame. Procure fazer aliados de verdade. Se não houver, fique em contato com a galera da igreja. Permaneçam juntos, na igreja, ou se não tiver culto, na casa de um irmão, mas não se exponha nem fique só. Só, mesmo acompanhado, porque não faz sentido ir para um ambiente em que todos bebem, menos você e todos sairão para a balada, menos você. Não precisa pedir... de quando em quando, o mensageiro de satanás virá para lhe esbofetear. Retire-se da Babilônia. Retire-se dos ambientes do velho homem. Retire-se dia após dia das brechas.

O diabo não precisa de muito para liquidar alguém. Existe quem se ache esperto e premeditadamente se diz frio espiritualmente no último trimestre do ano, desvia no carnaval para, então, voltar para a igreja depois dele. Vale lembrar que alguns não conseguem voltar e a Bíblia nos permite dizer que há aqueles que não voltarão.

Faça você o seu retiro!

Permaneçamos firmes!

Nota: publicado originalmente neste blog em 10/02/2010.

Divulgue o Blog Pregação dos Loucos. Clique Aqui. 
Bookmark and Share

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link Within

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...