segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

A Mensagem da Cruz


Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar; não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã. 1Co 1.17

Evangelizar. Paulo na sua primeira carta aos Coríntios começa chamando atenção para aquilo que parece ser o foco ou, usando um termo mais atual, o propósito de todo aquele enviado por Deus para apregoar o evangelho. O contexto da mensagem é que os cristãos daquela cidade estavam se perdendo em meio a tolas disputas e facções. Interessante é que Paulo, Apolo e Cefas eram sim homens de Deus e tinham um ministério bastante fértil. Apesar disso, a identificação com um e com outro, coisa normal de acontecer, estava tomando o coração daqueles cristãos. A bandeira principal já não era mais Jesus Cristo, mas sim pormenores do reino. Alguma semelhança com o que vivemos hoje?

Modelos, hábitos, costumes, "doutrinas", "visão", números, templos... uma miscelânia de coisas que por falta de vigilância pode tornar o custo-benefício negativo. Sendo mais claro, é possível gastar-se tanta energia e tempo preservando estruturas e ao final dar-se conta de que tudo deu em nada. Logicamente, há uma necessidade de todas essas coisas sim; o cuidado, porém, é para que essas coisas não façam a cruz de Cristo vã.

Temos menos de uma década completa do atual milênio. Neste curto espaço de tempo, observa-se um sem número de igrejas que entraram "na visão" e agora não estão mais "na visão". Homens que pregavam contra a "teologia da prosperidade" e hoje pregam a "teologia da prosperidade". O nosso Deus é o mesmo Deus ontem, hoje e sempre será; pena, sermos tão diferentes dELE. Muda-se de idéia muito rápido. Ondas vem e vão e parece que o cristão de hoje está sempre à beira da praia esperando pela próxima. Gente boa que tinha tanto ardor em defender seu ponto de vista... hoje nem na presença de Cristo está. Por quê? Almas continua mesmo sendo o foco? Incrivelmente Paulo já naquela época exortava para não se perder tempo com coisas que não vão fazer diferença. Ainda hoje, pessoas perdem tempo precioso debatendo sobre como deve ser o batismo, se por aspersão ou imersão e blábláblá... Que o Senhor tenha misericórdia porque a trave de nossos olhos está deixando opaca a mensagem da cruz...

Ela está se perdendo em meio aos nossos afazeres eclesiásticos. Ela está sendo deixada na estante, nos livros dos heróis da fé, afinal é "estratégico", sabe coé? Temos que atrair o povo, temos que elaborar um leque de opções para distrair as pessoas, a fim de que não somente elas venham, mas principalmente permaneçam. Enquanto isso, ao olharmos nossos antepassados, conhecemos a mensagem que certamente não deixa a cruz de Cristo se fazer vã: Jesus Salva, Jesus Cura, Jesus Batiza com o Espírito Santo e Jesus vai voltar para buscar Sua Igreja! Simples assim... a mensagem da Cuz!


Foi com esta pregação que chegamos até aqui. Foi com ela que aconteceram os maiores avivamentos, vide rua Azuza! Ela é o pilar do cristianismo moderno. Ouso afirmar que cada extremidade da cruz representa uma das afirmativas! Extremidade superior, apontando para o céu, para onde nós iremos e passaremos a Eternidade diz Jesus Salva! Extremidade inferior, tocando o pó da terra, o homem, diz Jesus Cura! Extremidade esquerda diz Jesus Batiza com o Espírito Santo! E extremidade direita diz Jesus virá para buscar a Sua Igreja, quando, então, nos assentaremos com Cristo Jesus à destra de Deus Pai! Ah Senhor... glórias a ti, Pai! Por que será que buscamos sempre uma nova onda, um novo modismo? Parece que a mensagem da cruz é insuficiente, é sem graça... então deve-se sempre criar algo diferente, um "plus".... tem misericórdia, Senhor! Falando o Português claro... é muita paradinha... muito fru-fru, muito glacê... muito isso e aquilo... mas será possível?! Chega! Não dá pra ver que com a mesma intensidade que as vidas vêm, as vidas vão? E tem ido... machucadas... confusas... porque pregaram pra ela tudo... menos sobre a cruz... menos sobre Jesus...

Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. 1Co 1.25

Mas nós pregamos a Cristo crucificado...

Mas nós pregávamos a Cristo crucificado...

Mas nós pregamos a Cristo crucificado?

Mas nós pregamos a Cristo cruficicado?

?

Tem misericórdia, Senhor....


Misericórdia....



sábado, 10 de janeiro de 2009

O Deus dos pequeninos


Naquele tempo, respondendo Jesus, disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. (Mt 11.25)

Coisa tremenda! Jesus num momento de grande satisfação glorifica o nome do Senhor por uma atitude que alegrou demais o seu coração. Ele se refere ao fato de "estas coisas" terem sido ocultadas a uns e reveladas a outros. A pergunta é: que coisas eram essas? E por que Jesus se alegrou tanto assim?

Subindo um pouquinho no texto bíblico encontramos a passagem das "cidades impenitentes". Jesus exortava Corazim, Betsaida e Cafarnaum, visto que, nelas muitos milagres tinham sido operados, muitas pregações foram realizadas, porém, não houve arrependimento. Logo depois de dizer que haverá menos rigor para Sodoma e Gomorra do que para Cafarnaum, Jesus então agradece ao Pai por isso. Era como se ELE dissesse que a revelação de que ELE era o Messias havia sido dada às pessoas certas, aos pequeninos, até porque o horror está preparado para os habintantes daquelas cidades e assim o será, sem misericórdia!

No versículo vinte e cinco, a palavra "sábios" refere-se aos filósofos e oradores gregos, teólogos judeus e mestres cristãos. Imaginem essa gente compreender que Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida? Talvez dissessem que chegaram a esta conclusão devido a toda sua bagagem intelectual... vai-se saber... o certo é que se você tem essa verdade em seu coração, seja grato todos os dias. As Escrituras nos garantem que a revelação deste mistério não é dado a qualquer um, não só porque muitos são chamados e poucos são escolhidos, mas também porque disse Jesus:

Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. (Mt 11.27)

Ou seja, o Pai nos ensina e abre o nosso entendimento para compreendermos quem é Jesus de fato e o Filho nos ensina tudo acerca do Pai. Para sermos alvo da Graça redentora parece que a condição fundamental é sermos "pequeninos"; nepios, no grego, também significa "menor". Ser menor é estar na mira dos olhos de Deus para ser ensinado, para ser cuidado e transformado segundo Sua imagem e semelhança. É também estar vulnerável, de certa forma, pois uma criança é um ser pequenino, frágil e que não sabe se defender.

Já ouviu quando a mãe chama o filho de burro? Ou quando um adulto fala que a criança é uma peste, é muito bagunceira, etc? Nunca vi uma criança se defender, contra-argumentar... nunca vi um pequenino colocar o seu ponto-de-vista. Tá entendendo, térra? Quem está entendendo, começa a dar glória a Deus!!!! Como é você irmão(ã) quando um "adulto" lhe rotula? Diz que você é muito isso, é muito aquilo? Hã? Até mesmo dizem de você na igreja que você é muito pentescostal... que dá glória muito alto... que é muito crente? (misericórdia, mas, tem gente que não vigia e dar lugar. Ef 4.27). O que você faz? Você procura contra-argumentar com as suas razões ou o seu achismo? Como alguém pequeno, você escuta e se conforma ou dá uma de pirracento, falando mais alto, soltando ironias no meio do povo, etc? Ai, Jesus! Tá estreitando...

Pra ter a revelação do Pai e do Filho tem que ser pequeno... deixa pra lá quem não entende o manto que Deus tem contigo porque você foi chamado pelo Senhor dos Exércitos. É ELE que sabe os pensamentos que tem a seu respeito, é ELE, é ELE, é ELE!!! Se tu é pequeno, fica calado! Se tu é pequeno, obedece! Se tu é pequeno, não responde! Se tu é pequeno, não guarda rancor! Se tu é pequeno, limpa o coração e toma a Santa Ceia dignamente! Se tu é pequeno, deixa que o Pai cuida... é o Pai que responde... é o Pai que fala.. é ELE é ELE é ELE!!!!

Vai crente... chora um pouquinho que é o Pai que recolhe as lágrimas derramadas no silêncio. Se tu és pequeno, sofre calado. Pequeno não se rebela! Deus quer pequenos, não infantis! Deus quer pequenos, não mimados! Deus quer pequenos, para que ELE cresça e somente ELE! Se Saul cismou com Davi, por que razão não iriam cismar contigo? Por que Deus impediria? Deixa ELE sondar o teu coração e saber se tu é pequeno só de boca... fica com carinha de choro na hora do louvor, mas, quando toma um cascudo de alguém... quer fazer birra, quer revidar, quer fazer malcriação... NÃO! Se a pessoa está errada é ela e Deus, meu irmão... se falou o certo da maneira errada, é Deus que corrige porque só existe um Juiz! Não queira ser Juiz... eu não fiz Direito! Eu não quero ser Juiz... eu quero é ser pequeno!!!!!!!!

Talvez você me diga: mas irmão... eu tô consado... por onde eu passo é só cascudo... é irmã acusando disso, irmão daquilo... eu tô no banco mó tempão... poxa, Deus sabe o temor que tenho a ELE... eu não faço por mal não, varão... poxa, eu só quero mais de Deus, sabe? Mas, eu só tomo na cabeça, quando não é de um lado é de outro... até já me disseram, aqui você não prega! Eu tô cansado, irmão... o tempo tá passando... só Deus sabe como eu tô por dentro... eu sei que Deus me plantou aqui... não entendo porque disso tudo... eu.. eu... eu não entendo...

Vaso, fica esperto! Sai da Terra! É... sai da Terra! Começa a raciocinar com a mente de Cristo que o apóstolo Paulo nos afirma que possuímos. Tu achas mesmo que Deus está atrasado? Achas? Tu achas mesmo que Deus não sabe o que está fazendo permitindo tais coisas? Ora ora, meu irmão, nosso Deus é muito Deus, rapaz! É sábio o bastante para controlar tudo e todos. É soberano. É Onipotente... se tu é pequeno, pára de questionar! Tá cansado? Vai descansar, à sombra dELE, a sombra do Onipotente! Porque criança pode estar em meio à pobreza que estiver, ela não está nem aí... ela brinca com o que tiver nas mãos... pode ser uma bola velha, uma boneca quebrada... ela fica como que imune ao que acontece ao redor, sua alegria é genuína, é verdadeira. E aí? "A minha graça te basta" ou não basta?

Meu Deus! Os adultos são assim mesmo... uns chatos brigando, muitas vezes, por nada. Paulo diz a Timóteo que uns "tem mania por questões" (1Tm 6.4). Enfim... não percamos nossa comunhão com o Espírito Santo por tão pouco. Não rejeitemos às revelações do Espírito Santo em troca do nosso ponto de vista, não...

Mas, qualquer um que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar. (Mt 18.6)

A sua briga já está comprada! Quando alguém mexe com um pequenino, Jesus fica indignado! Então deixe que ELE compre seu "barulho". Xiiii... quietinho, pequenino... quietinho... Porque talvez esse ego precise diminuir mais um pouquinho, esse argueiro precise ser cerrado mais um pouquinho, essa carne precise ser queimada mais um pouquinho. O Deus de Israel não é Deus de coisa grande, ELE não é Deus de gente grande, ELE não é Deus de gente graúda... ELE é o Deus de pequeninos!!! Se tu crê nisso, em tudo dai graça! Glorifica! Glorifica! Glorifica!

É muito forte, crente... Fiquemos na obediência e na submissão porque assim o adversário não terá como nos acusar. Permaneçamos firmes, porque haveremos de colher, se não nesta dispensação, na vindoura, porque assim está escrito:

Jesus, porém, vendo isto, indignou-se, e disse-lhes: Deixai vir os pequeninos a mim, e não os impeçais; porque dos tais é o reino de Deus. (Marcos 10.14)

Amém!





Direitos Autorais Preservados