sexta-feira, 17 de maio de 2013

Por Que Você Tem Que Ir à Igreja?



"Ir à igreja" é um convite, uma intimação ou uma isenção de responsabilidade?

"Você tem que ir à igreja". Será?

Parece claro que a Bíblia está repleta de exemplos que fazem constatar ser um hábito recomendável a reunião congregacional num lugar de culto. No Antigo Testamento, tinha-se as sinagogas, no Novo Testamento, os ajuntamentos nas casas. Uma expressão de comunhão e de afinidade em prol de um mesmo objetivo era a aproximação dos irmãos para a disseminação do evangelho. Também do cuidado com os novatos na fé. Há de se pensar, nos dias de hoje, nas semelhanças e diferenças existentes nos modelos denominacionais adotados. O que há por trás da expressão "ir à igreja"?

1) Ir à igreja para uma simples visita

Pode se tratar apenas de um singelo convite para uma pessoa que está com dificuldades de enfrentar o seu momento de vida. Alguém que precisa de consolação, de uma palavra amiga, de uma luz. Estar num local de culto, no mínimo, faz (ou deveria fazer) ela se sentir à vontade. Perceber que existe solução para suas demandas e também algo muito mais urgente: o projeto de Deus para a sua vida, o arrependimento de seus pecados e o plano de salvação! Sem dúvidas, quantos e quantos não se converteram por terem aceitado um convite como esse? O socorro emocional e/ou espiritual recebido aponta para um traço existente na Igreja Primitiva.

2) Ir à igreja como uma intimação

Alguém que não possui didática na transmissão do evangelho do Reino, acaba por usar a expressão "você tem que ir à igreja" como um toque de trombeta. Um alerta apocalíptico para aquela alma. Obviamente que Deus opera maravilhas da maneira que lhe apraz, mas sabemos que Jesus Cristo tinha carisma ao comunicar as verdades celestiais às pessoas. Ele não usava de terrorismo, de coação, de amedrontamento. Não é correto fazer do "ir à igreja" uma espécie de premissa para a salvação de um indivíduo. Ali ele há de crescer e amadurecer espiritualmente, no entanto, também é possível participar por anos a fio daquela realidade sem nunca ter se convertido!

3) Ir à igreja como uma isenção de responsabilidade

Jesus Cristo disse aos apóstolos para irem e pregar o Evangelho a toda criatura. Irem e fazerem discípulos batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Acredito que esse chamado a todos os crentes do mundo vem sendo substituído por determinada conveniência da vida moderna. Afinal, todos estão sempre na correria, todos sempre muito ocupados, sem tempo nenhum. Por causa disso é mais fácil usar o "ir à igreja" às pessoas achando que lá ela vai ouvir uma palavra porque o pastor prega bem. Lá ela será cuidada porque tem mó galera. Lá ela vai aprender a Bíblia e tudo que lhe é necessário para a vida cristã. Como se tais acontecimentos não fizessem parte da chamada de Jesus Cristo para todos os seus discípulos. Quando você vai se prontificar a discipular alguém? A lhe apontar o caminho e lhe passar o plano de salvação? Será que ao menos você sabe fazer isso?

Neste post sobre "ir à igreja" trazemos à reflexão a responsabilidade cristã nos dias atuais e se estamos próximos ou distantes das nossas raízes. Se temos usado esse verbete para travestir nossa inoperância. Ler o livro de Atos dos apóstolos é observar como os primeiros crentes tinham convicção da missão que lhes tinha sido concebida. A nossa oração é que você esteja ao menos tentando cumprí-la. Caso ainda não tenha atinado para esses aspectos, decida e comece hoje mesmo a trabalhar a sua colheita celestial.

Se você não se esconde através do convite para ir à igreja, que tipos de dificuldades você tem enfrentado no seu exercício cristão? Escreva-nos, pois, será um prazer ajudá-lo.

Permaneçamos firmes!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba Nossas Atualizações Por Email!