sábado, 4 de maio de 2013

Como a Matemática Pode Lhe Ajudar A Saber Se Uma Igreja É Bíblica?



O que a Matemática e a condição de uma igreja ser bíblica tem em comum?


Existem igrejas que não são de Deus
O Raciocínio Lógico. Se você conhecer um pouquinho sobre a parte das proposições simples e compostas poderá responder algumas indagações geradas pelo discurso ecoado aos quatro cantos de certas igrejas. Na verdade, especificamente, falamos do sofisma e como ele tem servido para a desconstrução das raízes do protestantismo. Mas, afinal, o que vem a ser um sofisma? Sofisma ou falácia é um raciocínio errado com aparência de verdadeiro. É chegar a uma conclusão inválida a partir de argumentos válidos.


Exemplos de sofismas numa igreja não bíblica


Podem acontecer através da generalização ou da condição. Exemplificando ficará muito mais fácil de se entender como é a sua ocorrência dentro de uma denominação. Adotemos A e B como os argumentos e C como a conclusão ensinada diretamente ou induzida. Veja:

A: Os teólogos se atém a detalhes que os deixam frios espiritualmente;
B: Você gosta de Teologia;
C: Então você é frio e não entende o sobrenatural de Deus.

A: Todo crítico é um rebelde sem causa que não merece ouvidos;
B: Você tem uma crítica;
C: Então você é rebelde.

A: Se você concorda com a doutrina da igreja, você faz tudo o que a liderança mandar;
B: Você faz tudo o que a liderança manda;
C: Logo, você concorda com a doutrina da igreja.

A: Quem tem alta frequência nos cultos e eventos da igreja está forte espiritualmente;
B: Você é figurinha fácil na igreja;
C:  Logo, você está forte espiritualmente.

Poderia ficar aqui dando outros exemplos sobre como um sofisma é incutido na cabeça de um evangélico sem ter roupagem de manipulação. Ouvi uma pastora dizendo "Conheço pessoas que gostam muito dos heróis da fé, mas precisam entender que estamos em outros tempos". Ora, é difícil imaginar que se você fosse tocar nesse tema com seus pares seria tido como um retrógrado cheio de discursos apenas? Acho que não, né?


Como, então, utilizar a Matemática para identificar uma igreja bíblica?


Alguns sofismas não são falados, o líder prefere deixar no ar. Um novato na fé é presa fácil e somente o exame apurado da Bíblia Sagrada poderá abrir-lhe os olhos. É com um senso mínimo de raciocínio lógico aliado a isso que se pode chegar a uma conclusão sobre saber se uma igreja é bíblica ou não.

Alguns crentes com mais anos de conversão, infelizmente, já entram num segundo segmento: estar num grau de idiotização aguda a ponto de perder a sensibilidade aos mandamentos do Senhor ou ter noção lógica de que realmente há algo errado, mas preferir que as coisas continuem como estão.

E você? O que você prefere?

Escolha o seu caminho!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba Nossas Atualizações Por Email!