segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Como Ter Discernimento Espiritual - A Série




Será que esse é o interior das Bíblias usadas pelos  "ungidos do Senhor"?

Como ter discernimento espiritual? Já pensou que pode ser mais simples do que imagina? Tudo bem, apóstolo Paulo ressalta ser o discernimento um dom e que todos devem buscar com zelo os melhores dons. Daí, talvez, vai o crente se matar no jejum e em vigílias de oração a respeito. Nada contra, pelo contrário, porém, discernimento é possível de ser obtido por vias outras além da espiritualidade. Existem dois fatores que eu nunca ouvi abordarem, porém, penso serem vetores daquilo que nos é fundamental para uma boa tomada de decisão: o tempo e a boa leitura.

Quanto ao tempo, não precisa dizer que você com 16 pensa bem diferente de quando tinha 10 anos de idade e assim será quando tiver 26 em relação aos 16. Ter vivenciado determinadas situações com determinado tipo de gente proporciona acúmulo de conhecimento. Ele será referência quando um quadro futuro imitar o passado, você terá o que procurar na sua bagagem. É, penso eu, incontestável o valor do passar dos anos para obter acurácia na diferenciação entre o certo e o errado, o falso e o verdadeiro.

Outro caminho importante, porém, menosprezado ou não tanto valorizado assim é a leitura. Da Bíblia? Sim, da Bíblia e de bons livros. Eu estou sendo taxativo, meu irmão, porque dependendo de sua panche literária encontrará na estante o que jejum não lhe dará. Calma! Não franza a testa. A questão é: por que Deus haveria de lhe revelar algo que está disponível em qualquer livraria? E tem mais, aprendi estudando Cristologia que todo conhecimento (todo conhecimento, seja matemático, filosófico, tecnológico, artístico...) vem de Deus. Então você tem a Bíblia com relatos, mandamentos e orientações. E tem livros que lhe servirão de lupa para elucidação de situações meio nebulosas.

Mas, que tipo de livro? Como ter discernimento espiritual será uma série de não sei quantas postagens nas quais vou compartilhar conceitos que podem lhe ajudar em como diferenciar o que é de Deus e o que é de homem. Vou demonstrar a teoria (a partir de um livro "secular" sobre poder e manipulação) e um exemplo prático e verídico. Você poderá comparar o que ler com aquilo que vivencia ou vivenciou e tirar suas próprias conclusões.

Observações:


1) Cada conceito será explicitado como uma lei a partir do livro As 48 Leis do Poder de Robert Greene. "O poder é um jogo. É preciso saber jogá-lo para conquistar o que se deseja na política, nos negócios, na vida pessoal e até na corte amorosa. As 48 Leis do Poder mostra como agem os mestres nesta arte que envolve inteligência, perspicácia, planejamento e, principalmente, dissimulação, seja no Japão feudal ou na corte de Luís XIV, na renascença italiana ou na Chicago dos tempos da máfia".


2) As postagens terão a seguinte estrutura: introdução com link para essa postagem, definição da lei, alguns sub-conceitos, se interessantes, e exemplo de aplicação no universo evangélico. Os títulos serão "Série Discernimento # [nº da postagem]: [trecho da lei].


Continua...


Mensagens da série até agora [Clique No Título Para Ler A Postagem]:


Série Discernimento #01: Jogue Com A Necessidade Das Pessoas De Acreditar Em Algo


Mensagem pré-série:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link Within

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...