quinta-feira, 27 de maio de 2010

Quem cala, consente


Disse mais Davi: O SENHOR me livrou das garras do leão, e das do urso; ele me livrará da mão deste filisteu. Então disse Saul a Davi: Vai, e o SENHOR seja contigo. E Saul vestiu a Davi de suas vestes, e pôs-lhe sobre a cabeça um capacete de bronze; e o vestiu de uma couraça. E Davi cingiu a espada sobre as suas vestes, e começou a andar; porém nunca o havia experimentado; então disse Davi a Saul: Não posso andar com isto, pois nunca o experimentei. E Davi tirou aquilo de sobre si. 1Sm 17.37-39.

Ao que parece o Senhor ser com Davi não era suficiente para Saul. Diante das alegações que justificavam a liberação para o confronto com Golias era de se supor que o rapaz sabia se virar. Se Deus já era com ele, por que vestí-lo com a sua armadura? Se Davi nunca havia experimentado uma daquelas, por que, então, deixar-se vestir?

Há um conflito e uma tentativa natural de se agradar a gregos e troianos. O que os outros vão pensar é sempre o direcionador de vários comportamentos, inclusive da omissão. Aquilo poderia ter custado a vida de Davi. Durante os minutos em que se vestia daquela pesada armadura Golias poderia tê-lo golpeado fatalmente. Que tipo de risco você tem corrido por sua omissão?

Foi exatamente assim que nasceu o cristianismo romano. Alguém incrementou as "vestes de Saul" à sã doutrina e outro alguém permaneceu calado. Talvez por respeito, medo, insegurança... sei lá. Ídolos foram introduzidos juntamente com costumes pagãos levando aquela igreja à apostasia total. De igual maneira, o mesmo tem acontecido com o cristianismo moderno porque os "davis" estão se deixando vestir de toda sorte de artifícios carnais. Por quê? Porque se não você não prega mais na igreja? Porque se não seu nome não entrará mais na escala do louvor? Porque se não você morrerá como um diácono? Porque se não você nunca assumirá uma igreja grande? Porque você deve gratidão a "ele", pois, "ele" reconheceu seu ministério e seu chamado? Porque você quer ficar bem com a liderança? Porque você tem uma reputação a zelar? Porque você está prestes a receber um cargo importante e não vai estragar tudo logo agora?

Por que, Davi? Por quê?

O Reino de Deus é um Reino. A Obra de Deus é uma Obra. Não é uma empresa onde se é necessário utilizar os relacionamentos interpessoais para ser reconhecido. Maqueie a covardia chamando-a de submissão. Dê o nome que quiser para essa mornidão espiritual que lhe faz manter as coisas como elas estão, afinal, você não quer "se queimar"...  E assim uma multidão de ovelhas são tosquiadas culto a culto diante dos seus olhos. Alguém vai ter que pagar por isso! Você finge não saber da manipulação porque não quer se comprometer com a liderança. Sente o desconforto da armadura de Saul, entretanto, insiste em usá-la. Quem sabe já se acostumou com ela e, agora, é incapaz de tirá-la. Aviso: seus dias estão contados...

Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Jo 15.13-14.

O amor de Jesus é a razão de viver de um cristão. Nem amizades, nem o respeito, nem a fama, nem o status ministerial valem mais do que o Seu amor por mim e por você. Lamento muito pelos que promovem a armadura de Saul dizendo ser ela algo de Deus. Lamento mais ainda pelos que definham na sua cegueira e perderam o poder de reação se calando a respeito. Nada além do sangue de Jesus poderá nos levar para o céu. Ele nos amou sem que tivéssemos uma armadura real. Nada de nós requereu! Apenas nos amou. A quem devemos mais submissão do que a Ele? A quem devemos mais gratidão do que a Ele? Acorde enquanto ainda há tempo!!! Amigo dá a vida pelo o outro não faz ninguém de capacho! Amigo não lhe cobra favores! Não negocie o plano divino em sua vida com um rei passageiro e tão pequeno quanto você. 

Jesus Cristo, Rei dos reis! NEle há poder para nos libertar de toda armadura humana. A questão é quanto tempo mais você irá consentir com a operação do erro...

Quem cala, consente.


Este blog é melhor visualizado com o Mozilla Firefox.

Lembrou de alguém ao ler o artigo? Compartilhe com ele. Clique no botão abaixo:

Bookmark and Share

sábado, 22 de maio de 2010

Uma Repreensão Severa às Heresias

Fonte: http://www.defesadoevangelho.com/


"Aos quais convém tapar a boca; homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância. Um deles, seu próprio profeta, disse: Os cretenses são sempre mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos. Este testemunho é verdadeiro. Portanto, repreende-os severamente, para que sejam sãos na fé" (Tito 1.11-13).

Este blog é melhor visualizado com o Mozilla Firefox.

Lembrou de alguém ao ler o artigo? Compartilhe com ele. Clique no botão abaixo:

Bookmark and Share

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Um recado de Martinho Lutero à igreja evangélica moderna

É sabido que tudo na vida tem seu preço. Nossas decisões nos levam a um caminho que seja ele qual for cobrará de nós um "pedágio" num determinado momento. Jesus impõe a renúncia como requisito básico para andar com Ele implicando numa definição de atos e pensamentos sobre tudo o que nos cerca. Nisto não há conciliação nenhuma entre o Reino de Deus e o reino dos homens, entre seus valores ou maneira de ser. Por esta razão, cabe uma reflexão sobre a unidade cultuada pela igreja moderna.

Uma geração de Eli está de pé em nosso meio pregando tolerância e amor. Ela prega unidade e diz aos quatro ventos "ai daqueles que se levantam contra os ungidos do Senhor" sem ensinar e contextualizar, sem dessedentar os que tem sede de justiça. Ela quer ter a razão para manter a sua própria glória, o bem dos seus amigos, a preservação de sua alianças, sua prosperidade prostituída à moda da Babilônia.

Por que pisastes o meu sacrifício e a minha oferta de alimentos, que ordenei na minha morada, e honras a teus filhos mais do que a mim, para vos engordardes do principal de todas as ofertas do meu povo de Israel? 1 Sm 2.29.

"Ele pede, dá quem quer"... Não te importa fazer sangrar a Bíblia Sagrada? Não te importa tosquiar as ovelhas, as viúvas e os órfãos? O que acontece com você, Eli? Talvez, medo do desemprego, pois, a denúncia do pecado pode deixá-lo sem o seu sustento, afinal, tantos anos de "mini-stério" lhe deixaram sem preparo para uma possível reentrada no mercado de trabalho... Aaaaah... tá... Assim, melhor preservar a aliança com o presidente e honrá-lo mais do que a Deus. Preço caro demais!

Eli, Eli... o que lhe faz ceder às metas mensais de dízimos e ofertas? Acredita mesmo que o Eterno precisaria estipular valores para abençoar o povo? Nunca lhe passou pela cabeça que sua própria família, ainda não convertida, poderá ser vítima desta pregação? Imagine aquela sua tia viúva que vive a duras penas semeando na conta corrente de alguém o dinheiro da pensão porque na igreja que ela vai o pastor diz que é necessário chamar a atenção de Deus e somente através das ofertas isto é possível. Aquele seu tio, aposentado, que acorda às 5 da manhã todo dia para complementar a renda vendendo quentinhas. Depois que ele passou a frequentar uma igreja evangélica nunca mais reformou nada na sua humilde casa e, então, você pergunta "Por que ,tio"? Ele diz que Deus vai dar outra nova para ele e não precisa mais reformar a antiga. O dinheiro das quetinhas? Ele paga o seu carnê de colaborador mensal e seus desafios financeiros! Ah, Eli... mesmo assim, você não liga não é? Se a meta é R$15.000,00, lá está você pregando uma mensagem de vitória com seus gestuais e palavras proféticas (?). Se a meta sobe para R$20.000,00 é hora do desafio e do envelope especial alegando a compra disso ou daquilo, afinal, foi o pastor presidente que deu a direção e vocês tem uma aliança e... enfim, melhor preservar a aliança com o presidente e honrá-lo mais do que a Deus. Preço caro demais!

Uma geração de Eli está de pé em nosso meio chamando o corporativismo de unidade. O sacerdote do passado fez vista grossa ao pecado dos filhos, os sacerdotes do presente fazem vista grossa à politicagem nos púlpitos, à indecência, ao adultério nos gabinetes, às suas contradições teológicas, à falta de conhecimento do povo, à ausência de palavras exortativas e instruídoras, à manipulação das oportunidades e convites para outros pregadores, aos esquemas de "ofertas de amor", ao comércio e solicitação de "x" Dvds vendidos para se pregar em congressos e eventos, às dissensões entre cantores e pregadores (congresso pentecostal em que não se tem pregador pentecostal... essa é boa!), às fábulas e ventos de doutrina. Tudo em nome da unidade. A membresia é tão grande, os cultos são tão lotados, as filiais estão sendo abertas... só pode ser de Deus (?) e, quer saber mais, é a direção do pastor presidente... melhor preservar a aliança com o presidente e honrá-lo mais do que a Deus. Preço caro demais!

Samuel foi o primeiro reformador de que se tem notícia, pois durante vinte anos por meio das escolas de profetas promoveu uma desintoxicação espiritual em Israel. Seu "presidente" já estava na mira de Deus e Samuel nada mais poderia fazer a não ser a vontade do próprio Deus. Difícil, Eli? Fique seguro de que o preço a ser pago é bem mais barato do que o da pseudo-unidade que ensinam a você e você repete como uma marionete gospel. 

Mas, quem é um anônimo blogueiro para escrever assim, não é mesmo? Ah, possivelmente mais um caluniador anátema  usando a tecnologia para dividir a linda igreja evangélica moderna e a fofinha da unidade gospel... Você não me conhece, é verdade, e nem precisa dar crédito a estas palavras. Por outro lado, já ouviu falar em Martinho Lutero? Concorda que as palavras dele merecem crédito? Carregue o vídeo, aperte o play e ouça o recado de Martinho Lutero à igreja evangélica moderna.

Este blog é melhor visualizado com o Mozilla Firefox.

Lembrou de alguém ao ler o artigo? Compartilhe com ele. Clique no botão abaixo:

Bookmark and Share

terça-feira, 4 de maio de 2010

O que Ronaldo Fenômeno e Silas Malafaia têm (e não têm) em comum!

Este blog tem mais de quatro anos e durante este tempo muitas coisas aconteceram que provocaram coceiras em meus dedos para publicar a minha opinião sobre os fatos. Zelo sempre pela edificação dos leitores, algo que acrescente e não apenas exponha uma visão pessoal do cristianismo. Por esta razão, escrevi o artigo abaixo no intuito de levar-lhe a uma reflexão e ao exame profundo das Sagradas Escrituras da maneira como faziam os crentes de Beréia.

O que Ronaldo Fenômeno e Silas Malafaia têm (e não têm) em comum?


A FAMA

Ronaldo, em 1993, surgia como uma promessa e tanto para o futebol brasileiro. Jogadas geniais, dribles desconcertantes o levaram à Copa do Mundo de 1994 e dali para o futebol europeu onde foi batizado como Fenômeno. Todos se renderam aos seus pés e ainda muito novo foi eleito o melhor do mundo em 1996 e 1997, repetindo a dose em 2002. Tão conhecido quanto Pelé, passou a ser o centro das atenções por onde passava. Todos queriam ser igual a ele, estar perto dele.

Silas Malafaia, desde muito cedo, destacou-se pela capacidade incomum de memorizar os textos sagrados. Além disso, em suas mensagens, abordava temas polêmicos com grande desenvoltura e bom humor, o que lhe rendeu a fama de "pastor do cajado". Não tinha um que não desejasse ser igual a ele... "prega muuuuuito" era o que todos diziam. Lembro-me dos cultos na 5ª feira da Vitória. Para se conseguir um lugar no horário das 19, era necessário chegar antes bem antes das 18 horas. Havia um frisson, uma ansiedade para que o culto começasse logo. Quando novo convertido, todos queriam ser igual a ele, estar perto dele.


AS CONTRADIÇÕES

Ronaldo, na Copa de 1998, teve sua imagem arranhada pelo episódio da suposta convulsão na final contra a França. Nada que comprometesse seu bom futebol e seu futuro ainda brilhante. Foi o nome do pentacampeonato do Brasil, em 2002, e conseguiu superar duas contusões terríveis, quando se acreditava que ele jamais voltaria a jogar novamente. Tudo perfeito, até o rapaz começar a se envolver em episódios contraditórios, desde que voltou ao Brasil, em 2008. Ele que sempre esteve ao lado de modelos e mulheres famosas, de repente, estava no noticiário policial por envolvimento com um travesti. Flamenguista confesso, utilizou as dependências do clube para se recuperar de uma cirurgia no joelho e ao se desligar do Milan, seu antigo time, ele acertou com o Corinthians. A partir daí, seguidas declarações confusas sobre não amar mais o Flamengo, ainda amar o Flamengo, ser a torcida do Corinthians a maior do país, etc.


Silas Malafaia sempre se caracterizou por uma palavra "franca e positiva", ou seja, não tinha meias conversas, falava o que tinha que ser falado e ponto final. A Bíblia, nos adverte, que todos pecaram, e, logo, não existe ninguém perfeito. Por isso mesmo, não liguei muito para o fato dele lançar no mercado sua própria revista para Escola Bíblia Dominical. Imagine, leitor, eu me converter e crescer na fé através das mensagens que você prega. Aprender mais sobre Deus através do seu material e me assentar nas aulinhas bíblicas usando suas revistas até que um dia, eu cresço o suficiente para criar minha própria revista e falar aos quatro cantos que a minha é melhor que a sua (?). Ainda mais sendo nós da mesma denominação... Daí em diante, as contradições não pararam mais. Lembro-me de suas críticas contumazes ao movimento G12. Tempos depois, ele se uniu ao pastor-presidente da maior igreja gedozista da Baixada Fluminense, RJ, que, curiosamente, meses depois saiu do movimento. Lembro-me da saída de um famoso grupo de louvor desta mesma igreja e do discurso do pastor Silas a respeito. Dizia ser um terrível ato de rebeldia e se ele fosse homem de Deus, aqueles rapazes não iriam longe. Curiosamente, não só foram muito longe (com turnês fora do país e premiações) como, em 2008, o pastor Silas se reconciliou com eles pedindo perdão. No mesmo ano, no evento Passando o Manto, ele também se reconciliou com o Ap. Renê Terra Nova - aquele que trouxe o movimento G 12 para o Brasil - e, que, curiosamente, acabou por fundar o próprio movimento (Modelo dos 12) desligando-se do pr. César Castellano, criador da "visão". Por ter uma palavra franca e positiva, nunca se privou de alvejar duramente qualquer tipo de vento de doutrina e com a famigerada Teologia da Prosperidade não foi diferente. No entanto...


Realmente eu lamento... fui um troucha, porque, ofertei em seu ministério durante um tempo sem expectativa de receber nada em troca. Foi mal aê...


AS CRÍTICAS

Este é o ponto divergente entre Ronaldo Fenômeno e Silas Malafaia (além do peso, é claro). Paciência tem limite e a de um torcedor menos ainda. Ronaldo, após conquistar dois títulos pelo Corínthians, este ano, vem sendo contestado por todos devido a suas péssimas atuações. No clímax da insatisfação da torcida, ele disse: "Mas tenho as costas largas, boas para bater e espero que batam em mim e não nos meninos de 20 anos, como vi durante a semana. É uma grande injustiça e pode atrapalhar muito a carreira deles. Sou forte, fui criado assim, vou receber todas as críticas e vou absorver". Quem me dera, que os líderes evangélicos tivessem a mesma postura!

Já o pastor Silas Malafaia, em relação às críticas recebidas, deixa-nos o seguinte ensinamento:



Duvidar, criticar e determinar... logo, meu blog, meus artigos, minhas ideias precisam passar pelo crivo da dúvida e da crítica, não só o meu como o de qualquer outro irmão. Se alguém me "achincalhar" estará ele tocando no ungido do senhor ou só se eu for pastor? Porque a impressão que dá é que esta palavra vale apenas para as humildes ovelhas podendo os grandes líderes chamar alguém de rebelde, moleque, crente invejoso, nêgo recalcado, nêgo enrolado, medíocre e fica por isso mesmo... ou, é só lá na frente pedir perdão e fica tudo certo. Não importando se joguei a massa contra você ou fiz a tua caveira para alguém... importa só que eu pedi perdão e assim a vida continua. É brincadeira! Eu posso criticar, mas não posso ser criticado. A quem por ele é chamado de bandido, pastor recalcado, nêgo enrolado não são também ungidos do Senhor? É brincadeira!!! Eu não sou cachorro não!


Ele está tão contraditório que diz não acessar a internet para ver o que estão falando e nem se incomoda em responder, porém, fez questão de prometer uma "bomba" para este mês em seu programa. Ora ora, cheguemos ao ponto: não importa se alguém tem personalidade bipolar, importa sim se a sua teologia é bipolar. Aquilo que ontem não prestava, agora presta. Aquilo que não era de Deus, agora é Deus. Sinceramente... cabe sim e sempre caberá a dúvida e duras críticas. Campanhas absurdas de R$900,00, R$1.000,00... toda essa coisa de semeadura e colheita. Hã... curiosamente, parece funcionar somente na vida de quem prega e não na vida de quem ouve. Evangelho de homens sempre serão alvo de toda sorte de críticas, porque a Igreja não precisa de porcaria humana... "obediência retardada é rebeldia"... tá de satanagem!!!

Assim como Ronaldo, hoje, está mais para ex-jogador, Silas está mais para ex-pregador. Lembro com saudades dos tempos de minha conversão e por isso eu escrevi o artigo E Cazuza Tinha Razão. Serei grato a ele por toda vida, porque após um culto em que ele pregou o que é ser homem, saí dali decidido a noivar com aquela que hoje é minha esposa. Mensagens fortes, sãs, impactantes... deram lugar Teologia da Prosperidade e suas vertentes. Outro dia vi uma cena tosca, ele ensinando o povo a colocar suas mãos em formato de concha para "receber" a palavra profética porque ninguém recebe alguma coisa de mãos espalmadas... meu Deus do céu! Maranata! Eu, particularmente, nada tenho contra a sua pessoa, mas sim contra estes ensinos que são como um pão bolorado a apequenar a obra salvífica de Cristo.

Meu irmão, se você ainda é um admirador dele a repetir como um papagaio "ele pede, dá quem quer", tudo bem. Alguém já disse: cada um tem o evangelho que merece! Vale lembrar, porém, que esta não foi a posição de Martinho Lutero frente à venda de indulgências. E se esse papo de ouvir os profetas e prosperar é como se prega por aí, estamos todos em rebeldia, visto que, Lutero ousou contra a pregação daquele que tinha a infalibilidade: o papa. Será que os evangélicos não estão se romanizando (leia Católicos Evangélicos ou Evangélicos Romanos?)? Será que pastores do porte de Silas Malafaia não está com a Síndrome da Infalibilidade?

Sei que Ronaldo pode de uma hora para outra decidir uma partida (tomara que isso aconteça depois desta quarta-feira!). Da mesma forma, parece improvável, mas, é possível que o pr. Silas Malafaia abandone estes desvios doutrinários e volte ao Evangelho. Até lá, vamos seguir seu conselho: duvidar, criticar e determinar. E você, novo convertido ou não, reflita sobre tudo que leu e vem lendo e examine profundamente as Sagradas Escrituras. Faça isto repetidas vezes. A verdade não está em homens...

Somente as Escrituras.

Este blog é melhor visualizado com o Mozilla Firefox.

Lembrou de alguém ao ler o artigo? Compartilhe com ele. Clique no botão abaixo:

Bookmark and Share

Direitos Autorais Preservados