quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

A Importância Da Cobertura Espiritual #03. Eu Quero Aprender Mais, Você Pode Me Ajudar?


Você é capaz de contra-argumentar a favor da doutrina da cobertura espiritual?


Pois estou com dúvidas. Por exemplo:

1) Por definição: "Comparamos a aliança de cobertura a um casamento. O “divórcio” só pode acontecer em caso de pecado e escândalo, que compromete o testemunho da aliança. Porém Satanás criará de todos os argumentos para que este relacionamento acabe, temos que vigiar, pois um cordão de três dobras não arrebenta facilmente".

1.1) Como explicar o racha no G-12 brasileiro, no qual o principal líder veio a se desvincular de sua cobertura colombiana sem motivo de pecado ou escândalo? E os que dele se desvincularam e adotaram outros como cobertura espiritual a seu próprio critério?


2) Por definição: "Nunca aceitaremos cobrir um pastor com falhas profundas no caráter e que não esteja disposto a mudar o seu comportamento".

2.1) Nesse caso como ficam as ovelhas do pastor? Se você congrega num lugar onde o pastor está em pecado, logicamente ele não ora por você. Então, como pode você continuar de pé se está descoberto espiritualmente?


3) Cobertura não significa governo, mas significa paternidade, proteção espiritual e amizade profunda [...]. Há muita semelhança entre cobertura e discipulado, claro que se alguém é meu discípulo, está sobre minha cobertura, mas nem todos que estão sob minha cobertura são necessariamente meus discípulos, a não ser no aspecto do caráter.

3.1) Como explicar se comparado com as palavras de Jesus: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado". Mateus 28:19-20? "E a ninguém na Terra chameis de vosso Pai, porque vosso Pai é um que está nos céus" Mateus 23.9?


4) Há um princípio bíblico através do qual eu devo abençoar financeiramente o pastor que me cobre. Veja por exemplo:

Paulo escreveu a igreja de Corinto, na qual ele cobria: 
I Coríntios 9:11 “Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito recolhermos de vós bens naturais?”

Também escreveu aos Gálatas: 
Gálatas 6:6 “Mas aquele que está sendo instruído na Palavra faça participante de todas as coisas boas aquele que o instrui.”


Entendemos que uma maneira ideal para que o coberto semeie em nossa vida é oferecendo seu dízimo pessoal, afinal ele está semeando naquele que é “fonte de águas” sobre seu ministério

Nosso entendimento é o de que o pastor não deve dizimar e primiciar no caixa de sua igreja, pois, se ele come do caixa da igreja estará dessa forma comendo sua própria semente.

MAS ATENÇÃO! Sem dúvida essa deve ser uma decisão de cada pastor de dizimar e primiciar no pastor que o cobre. Porém, sem dúvida naturalmente discerniremos o nível do comprometimento do coberto, da maneira que ele honra seu profeta (Mateus 10.41,42)

Quando o coberto honra sua cobertura, ele está dando autorização para que a cobertura ensine sua igreja a honrá
-lo da mesma maneira.

4.1) Jesus não é a nossa fonte?

4.2) Se o dízimo é para suprir as necessidades da igreja local por que o pastor não deveria dizimar na própria igreja e sim procurar uma outra para fazê-lo? Não é ensinado para os membros que eles não podem fazer isso?

4.3) O nível de comprometimento do coberto não será constatado de maneira muito subjetiva? Pois uma boa semente para um pode não ser uma boa semente para outro. E essa constatação não seria fruto do temível julgamento alheio? Ou seja, não posso julgar meu irmão para não ser julgado, mas posso julgar o valor da oferta dele para saber se ele está comprometido ou não?

Aos pouquinhos vou colocando outras dúvidas. Quem puder ajudar elucidando esses pontos...

Permaneçamos firmes!

*Observação: as definições foram retiradas do Manual de Cobertura Espiritual do Ministério Atos 2.

*Mensagens relacionadas (Clique em cima para ler):






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba Nossas Atualizações Por Email!