terça-feira, 23 de novembro de 2010

Ficou na História! - O Tempo


Álbum "O Tempo", 2001.
Oficina G3

Quero trazer à memória aquilo que me traz esperança e, por isso, de quando em quando eu vou postar vídeos que são um refrigério na minha alma. Lembro dos meus primeiros passos na presença de Deus... idos de 2001... ah, Senhor, muito obrigado!

"Os meus sonhos, o vento não pode levar
 A esperança, encontrei no Teu olhar"

Ficou na História! - O Tempo

Este blog é melhor visualizado com o Mozilla Firefox.

Lembrou de alguém ao ler o artigo? Compartilhe com ele. Clique no botão abaixo:

Bookmark and Share

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Enfim, o Fim

Acabadas as eleições para presidência da República, enfim, o fim. O fim daquelas intermináveis e repetitivas mensagens FW em minha caixa de e-mail que me fizeram marcar alguns endereços como SPAM. Fim do uso da máquina eclesiástica para a defesa de pontos de vista pessoais. Fim da manipulação. Será mesmo?

Como na época da Copa do Mundo, em que todos se metem a entender de futebol, o período eleitoral, em 2010, promoveu o surgimento de curiosos "cientistas políticos" religiosos que se deixaram manobrar por boatos e pelo simples ouvir falar. Este foi o reflexo de um espiritualismo dantesco e de um nanico conhecimento da história do Brasil. Aliás, seria exigir muito o conhecimento intelectual da massa que apresenta um apequenado conhecimento dos pilares bíblicos e uma prática dos mesmos um tanto questionável. Leiamos mais e pomos em prática, independente do alvo, o tremendo ensinamento do pastor Silas Malafaia sobre Duvidar-Criticar-e-Determinar.

Mas, voltando ao começo, aliás, ao fim, eu penso que seria revigorante ver o fim da baixaria no meio evangélico. O fim dos conluios pastorais em troca de qualquer coisa, menos a promoção do Reino de Deus (ou as eleições de Alagoas também evocam dos eleitores de outros estados um posicionamento em prol da democracia?). Ver o fim da ignorância e a promoção da conscientização política em período não eleitoreiro, principalmente pelos bravateiros de plantão. O fim da esquisita proximidade com católicos romanos (justificada pela luta contra um "inimigo comum") que nada mais é do que uma manobra tão usada pelos políticos e, por isso, criticada: o conchavo. Ver o fim do tosquiamento mental das ovelhas de Cristo, pois, elas têm Pastor.

Enfim, o fim...

Para que também se dê o fim à sensação de estranheza ao se dizer ser evangélico.

Observações:

- O Governador Teotonio Vilela Filho de Alagoas é um homem com princípios cristãos? Ah, tá... Clique Aqui

- Por que Magno Malta aparece na foto? Clique Aqui.

Este blog é melhor visualizado com o Mozilla Firefox.

Lembrou de alguém ao ler o artigo? Compartilhe com ele. Clique no botão abaixo:

Bookmark and Share

Direitos Autorais Preservados