quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O que os desafios financeiros e o Papai Noel têm em comum

(aumente o zoom clicando na imagem)

Alguns pregadores defendem a existência de uma unção financeira reservada somente para aqueles que a desejam e a buscam através de ofertas voluntárias com propósito. Unção, segundo o Dicionário Bíblico de Almeida, significa derramamento do Espírito Santo sobre os cristãos, uma dádiva, um milagre! A criatura decaída, agora vivificada e limpa de seus pecados, então, é cheia de poder dos céus. Poder dos céus com que finalidade? Além de uma capacidade natural dada por Deus, inerente à condição humana, ELE ainda se ocuparia em dar um reforço espiritual para o exercício de tarefas naturais?

Jesus se faz carne, morre, ressuscita e ascende aos céus enviando o Consolador simplesmente para a gente, aqui na Terra, se dar bem? Ok, ouço vozes me chamando de fariseu, faz parte... Contra dívidas, contra a amarração, contra a não realização dos seus sonhos a saída está nos valores monetários depositados sob uma expectativa do que se quer receber (do contrário, você corre o risco de ser chamado de trouxa por uns malas...). Ensinamentos como este se intensificam nesta época do ano porque, já nesta semana, sai a parcela do 13º para boa parte dos trabalhadores. Porque Isaque colheu a 100 por 1, porque Ana deu Samuel e Abraão deu Isaque, porque você não tem porque não dá, porque você precisa dar o seu melhor, porque não há fogo sem sacrifício, porque se crer nos seus profetas (?) prosperarás, porque 2010 será o ano da virada, porque, porque, enfim, por estas e outras é que você precisa trazer uma oferta de primícias no culto da virada. Uma oferta que chame a atenção de Deus (?). Uma oferta que chame à existência (?) o que está retido e por aí vai.

Eu não sei como a coisa anda na Europa e nos EUA, mas, aqui no Brasil, RJ, como se diz na periferia "o bagulho tá doido". Tudo bem que na igreja de Atos, todos vendiam e depositavam tudo aos pés dos apóstolos. Pés estes que não eram vangloriados pela marca de sapato italiano, diga-se de passagem. Na Bíblia, nenhum apóstolo levantava uma oferta de desafio somente para os que creêm. E valores, alguma vez eles são citados? A oferta é voluntária, mas, tem valor estipulado, por aqui; dorme com um barulho desse!!! Valor de R$ 2.010,00 porque ano que vem é 2010 e será o ano do mais que abundante. Valor de R$ 210,00 com final 10 porque 10 é o número de deus. Para que todos possam participar da ben$$ao (olha que lindo...), ofertinha de R$ 20,10 porque tirando a vírgula dá 2010, ó o mistério! Ofertar é algo bíblico, covardia não. Por isso eu protesto! É dito que a unção que está sobre o líder escorre sobre a congregação (os caras ainda estão na velha aliança ou tiravam nota vermelha nas provas de Interpretação de Texto, só pode ser) e que você só deve plantar em solo fértil. Quem será o alvo das ofertas de "amor" dos novos convertidos, os irmãos que sofreram com as últimas chuvas, sem casa, ou os pregadores que ostentam seus bens materiais como prova da ben$$ao de deus?



Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.
Ec 9.2.


Se Salomão estiver correto, não tem jeito. Quer prosperar financeiramente, então, trabalhe, ganhe, poupe e invista. Dizem que os desafios são para o seu bem, porém, como podem querer o seu bem se nem ao menos estão disponíveis? Instigam você a abrir um negócio próprio, mas, não lhe ensinam as implicações, os cursos a serem feitos, a capacitação necessária para tal. Dizem para você ofertar pela casa própria sem nunca lhe instruírem sobre os juros pagos num financiamento. Outros até pregam para você não comprar nada parceladamente, porém, não ensinam como fazer um orçamento doméstico e planejamento financeiro. Enquanto isso, alguns ímpios multiplicam seu patrimônio, não por cumprirem certos princípios bíblicos (como defendem os ungidos financeiros), mas, simplesmente por trabalharem, ganharem, pouparem e investirem. Apenas isso. Será, então, que para tal é necessário um derramamento do Espírito Santo? Sei que precisamos de Deus para tudo e nada acontece sem a Sua permissão, mas, considere se é justo vulgarizar a unção do Espírito e espiritualizar o natural. Se tudo sucede igualmente a todos, não tem essa; pode ser um ateu, desde que, trabalhe, ganhe, poupe e invista, a pessoa acaba colhendo bons frutos. Aqui está o "x" da questão: o que você tem feito pela sua saúde econômica além de ofertas com propósito? Emoção não paga imposto.

Pense em sua vida financeira. Quanto ganha e quanto gasta por mês, o quanto pode poupar e para que poupar. Procure educação financeira em bons livros e eventos sobre investimentos. Recebendo seu 13º, pague a quem você deve; se for cartão de crédito ou banco, negocie e caso não tenha dívidas, pense bem o que vai fazer com ele. Daqui a um mês e meio chega o carnê do IPTU, mais o IPVA e a lista de material escolar. Economize. O dinheiro dentro do envelope não muda nada se antes o homem dentro de você não mudar e parar de gastar mais do que ganha para se amostrar para os outros. Parar de querer ter o que não pode e ser ofertante fiel no mercado de pirataria e serviços clandestinos. Perceba a gravidade daquilo que tem feito com os 90% que lhe são de direito e se arrependa pela falta de temor e zelo.


Pense em sua vida financeira.


E, o que os desafios financeiros e o Papai Noel têm em comum? Resposta: ambos sempre aparecem em destaque nesta época do ano, ambos são os causadores da fuga de capitais do seu bolso e ambos possuem eficácia nula, pois, são fruto do imaginário humano.

Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito recolhermos de vós bens materiais? Se outros participam desse direito sobre vós, não o temos nós em maior medida? Entretanto, não usamos desse direito; antes, suportamos tudo, para não criarmos qualquer obstáculo ao evangelho de Cristo. 1Co 9.11-12



============================================

Este blog é melhor visualizado... ah, você já sabe...


3 comentários:

  1. Ah, cara! Meu sonho é ver um dia as pessoas pararem de sustentarem esses pregadores gospel e sua visão.

    ResponderExcluir
  2. Suscitam mestres segundo o seu próprio entendimento. Não são tão vítimas assim, mano.

    Permaneçamos firmes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Tenho que parar de ser como Samuel e ficar lamentando por Saul.

      Excluir

Link Within

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Direitos Autorais Preservados