terça-feira, 28 de abril de 2009

Você tem fome de que?


E subiram do Egito, e vieram à terra de Canaã, a Jacó seu pai. Então lhe anunciaram, dizendo: José ainda vive, e ele também é regente em toda a terra do Egito. E o seu coração desmaiou, porque não os acreditava. Porém, havendo-lhe eles contado todas as palavras de José, que ele lhes falara, e vendo ele os carros que José enviara para levá-lo, reviveu o espírito de Jacó seu pai. E disse Israel: Basta; ainda vive meu filho José; eu irei e o verei antes que morra. Gn 45.25-28.


Este é, sem dúvida, o ápice da história de José. Após anos e anos longe da família, o reencontro aconteceu provocado por um interferência puramente divina. Uma fome gravíssima estava sobre toda a terra e o Egito era o único lugar onde existia alimento.

Jacó e sua família estavam em Canaã, terra da promessa, mas, mesmo assim não ficaram isentos do sofrimento. Por isso Jacó enviou seus filhos ao Egito a fim de não morrerem de fome. Não parece curioso estar no centro da vontade de Deus e ver-se em meio à dor? Hoje, uma geração de pseudo cristãos está sendo gerada por mensagens trinunfalistas. Mentes formatadas apenas para o sucesso e vitória. Milhões estão afastados da presença de Deus por não saberem lidar com a dor, não terem o poder de reação de Jacó e sentirem-se enganados. Afinal, se "mais que vencedor" "pode todas as coisas", por que, então, deu tudo errado?

Olhar para frente ou olhar para trás, eis a escolha de Jacó. Antes da fome, a suposta perda de um filho. Não foi nada fácil, não foi; tanto que ele se recusou a ser consolado pelas pessoas mais próximas. Assim viveu Jacó. Um vazio, uma frustração de não ver o seu filho preferido tornar-se um varão. Solidão. Até que veio a notícia improvável de que José estava vivo! Inacreditavelmente... aquele menino... o sonho de Jacó estava vivo! Entre pensar em todas as lágrimas derramadas e a alegria que estava por vir, ele decidiu dar um basta no passado e viver o que Deus lhe tinha reservado. Por que ele havia passado por aquilo? Por que Deus permitiu sua dor enquanto pai? Por que tudo aquilo aconteceu justamente com ele? Se tais perguntas passaram pelo coração de Jacó, a Bíblia não registra. Talvez, porque Jacó tinha intimidade suficiente para assimilar os desígnios de um Deus soberano. E você? Sabe o que significa servir um Deus soberano?

O conhecimento a respeito do Senhor era visível na vida de Jacó. Partindo para o Egito, ele parou em Berseba, lugar em que seu pai Isaque, anos atrás, havia levantado um altar. Não por acaso, ali ele adorou o Senhor. Fazer o que tem que ser feito. Abrir mão de chegar mais rápido até a sua benção para adorar o Deus da benção. Gratidão antes da restituição. Ele primeiro se relaciona com Deus e Deus responde e se relaciona com ele em visão. Que lindo mistério. Saciar a fome espiritual antes da fome física. Você tem fome de que? Ser carnal ou ser espiritual: faça logo a sua escolha!

Ouvidos para ouvir. Vida de oração. Vida de leitura da palavra. Uma fome insaciável por mais de Deus. Quisera todo líder impor as mãos e trasmitir um pouco disto para crentes apáticos, mórbidos, que de ovelhas mais parecem sangue-suga. Querem sempre uma resposta para tudo, uma palavra pronta, uma solução rápida, no entanto, não tem coragem de se levantar e fazer o que tem que ser feito. O que está acontencendo, igreja? Com a desculpa de que Deus nos ouve de qualquer maneira, muitos nem dobrar o joelho para orar dobram. É um evagelho de facilidades. E faz isso pra não constranger na hora do apelo e faz aquilo outro. Não fala assim. Não faz assado. Bando de crente-preguiça que só lê a Bíblia na hora da pregação, no culto! Fica sofrendo porque a "fila não tá andando"... por um acaso igreja evangélica é agência bancária pra ter fila? Vai pra Berseba, crente! Vai adorar!

Ir para o Egito representa poder de decisão e de reação ante às adversidades. É no momento da decisão que você traça o seu destino - e isso não é conversa de marketeiro não. Adorar em Berseba representa conhecimento de suas raízes, de quem se é. Ter visões representa intimidade com Deus, relacionamento! Jacó é exemplo de vida cristã a ser seguido em tempos de tanta apostasia. Você pode se contentar em ser um espectador ou se transformar num sem nem mesmo perceber. Saiba, entretanto, a pessoa que poderá tirá-lo desta situação é você mesmo. Não cobre dos outros o que você não faz. Suas filosofias de nada adiantarão quando o dia mau chegar. Junto com a promessa vem o peso da responsabilidade. Junto com a benção vem o dever do compromisso.

Desconhecer a história é abrir mão de um bom futuro. Depender de estímulos externos em pleno Reino de Deus é o mesmo que respirar com a ajuda de aparelhos. Não saber adorar independentemente do momento é ter um coração pequeno demais para o Senhor fazer o Seu trono. Antes de chegar no lugar da provisão é necessário passar pelo lugar da adoração. Adorar e bendizer o Senhor antes da benção alcançada! Quem poderá fazê-lo? A crise de identidade provocada por palavras e acusações, tristezas e decepções não é maior do que a própria identidade! Somos remidos e lavados pelo sangue de Jesus. Somos inocentes e, então, não façamos pouco caso da graça. No Antigo Testamento, tratar com Deus não era tão simples porque o véu não estava rasgado. Era preciso sempre sacríficio, coisa que para alguns, hoje, é considerado até pecado (?). Tem misericórdia, Senhor!

Berseba significa lugar de concerto, de compromisso. Sem isto, não existe adoração. Sem adoração, não existe milagre! E ainda que o milagre não chegue, a adoração nunca será vã para os que entendem o que significa servir um Deus soberano. Voltemos para Berseba. No Egito, a fome física foi saciada, mas, a fome espiritual, somente em Berseba. Lá não há lugar para a nossa vontade, a nossa natureza pecaminosa. Passemos por lá diariamente. Voltemos para a essência da adoração. Deus está a procura dos jacós desta geração, os que O adoram em espírito e em verdade. Será que você pode dizer: eis-me aqui?




sexta-feira, 10 de abril de 2009

Síndrome da Infalibilidade


Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar. Hb 4.12-13

Quem escreveu a carta aos Hebreus? Ninguém sabe... uns dizem que Paulo, outros Apolo, Barnabé... até mesmo Pedro creêm ter escrito a espístola visto que ele pregava aos judeus, especificamente, enquanto Paulo é chamado de apóstolo dos gentios, por ter pregado na maior parte do seu ministério para as nações que não pertenciam à aliança abraâmica. Enfim, mais importante do que saber quem escreveu é saber o porquê da carta. Sim. Ela foi escrita num momento em que os judeus que se convertiam a Jesus começaram a sofrer alguma perseguição, ainda que pequena. Deve ser levado em conta também que para muitos deles, Jesus estava demorando a voltar, conforme havia prometido. Impaciência e desânimo faziam aqueles crentes - muito parecidos com alguns que eu e você conhecemos - olhar para trás e repensar se tinham feito a escolha certa. Afinal, o judaísmo representava uma zona de conforto por ter aprovação da lei de Roma. Seguir Jesus Cristo teria sido uma boa escolha realmente?


É aí que o Senhor levanta o autor da carta aos hebreus para abrir-lhes os olhos e lhes mostrar a profundidade e superioridade da aliança cristocêntrica. Eles que conheciam o judaísmo, a lei, a letra, eram agora apresentados em detalhes ao real sentido da morte e ressurreição de Cristo. Nos versículos acima, claro está que Deus não quer um cumpridor de tarefas religiosas (e por que não dizer esclesiásticas) apenas. Deus quer mais do que isso e não adianta disfarçar perante Ele ou serví-lo somente para cumprir a sua parte como num desencargo de consciência. Aparentemente, um crente pode ser exemplar em sua conduta, mas, no fundo no fundo apenas ele e Deus sabem como está a sua alma. Tristeza, depressão, inveja, pornografia... pecados encobertos diante dos homens por causa de uma posição ou de um nome. Mal sabe que sua nudez é patente aos olhos do Senhor.


Talvez uma injustiça. Talvez o passar do tempo e a sensação de demora em ver as coisas acontecerem semelhante aos hebreus daquela época. Nisto, os testemunhos do altar já não edificam e tem efeito contrário. Parecem te apequenar, te comprimir numa sensação de exclusão, de ser o único não agraciado por uma benção, pequenina que seja... Talvez uma decepção. Aquela pessoa, logo aquela, poderia ser qualquer uma, menos ela. Onde estava Deus que não impediu isso? Estas são situações vividas por qualquer ser humano, porém, por vezes iflamadas pelos dardos de satanás, aproveitador da fraqueza humana. Pensamentos corruptos que começam a germinar e criar raízes nas quais aquele crente fiel acaba tropeçando, caindo e quando não, desviando-se totalmente da luz. É quando aquela chama dos primeiros dias de conversão diminui. É quando a monotonia vence o ímpeto da busca pela presença do Senhor e o relacionamento com Deus se esfria. Quem sabe, ele nunca tenha existido de fato...

A vulnerabilidade aumenta ante ao pecado em momentos ruins. Será mesmo?

OUVI agora o que diz o SENHOR: Levanta-te, contende com os montes, e ouçam os outeiros a tua voz. Ouvi, montes, a demanda do SENHOR, e vós, fortes fundamentos da terra; porque o SENHOR tem uma demanda com o seu povo, e com Israel entrará em juízo. Ó povo meu; que te tenho feito? E com que te enfadei? Testifica contra mim. Pois te fiz subir da terra do Egito, e da casa da servidão te remi; e enviei adiante de ti a Moisés, Arão e Miriã. Povo meu, lembra-te agora do que consultou Balaque, rei de Moabe, e o que lhe respondeu Balaão, filho de Beor, e do que aconteceu desde Sitim até Gilgal, para que conheças as justiças do SENHOR. Com que me apresentarei ao SENHOR, e me inclinarei diante do Deus altíssimo? Apresentar-me-ei diante dele com holocaustos, com bezerros de um ano? Agradar-se-á o SENHOR de milhares de carneiros, ou de dez mil ribeiros de azeite? Darei o meu primogênito pela minha transgressão, o fruto do meu ventre pelo pecado da minha alma? Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o SENHOR pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benignidade, e andes humildemente com o teu Deus? Mq 6.1-8

E como explicar o pecado da tribo de Judá? O próprio Senhor resolve entrar em juízo e questionar o motivo de tanta corrupção! Quando o reino de Israel foi dividido entre norte e sul, Judá, o reino do sul viu alguns samaritanos se misturarem entre o povo. Consigo trouxeram seus hábitos e também sua religão. O nada a ver adentrou e ali começou a ruína daquela gente. Não foi só a prostituição espiritual, mas, a falência total do povo que provocou o Deus dos céus. Miquéias foi levantado a pregar contra os líderes espirituais, falsos profetas, sacerdotes. O povo estava prosperando financeiramente e se viu em meio a negociatas, tráfico de influência e toda sorte de corrupção nos tribunais de direito da época. Esta passagem mostra bem como a religião, a qual os hebreus messiânicos pensaram em voltar, é uma farsa, uma válvula de escape para uma consciência pesada. Isto porque mesmo corrompidos, os da tribo de Judá continuavam prestando culto a Deus. No verso 6-7, cheios de retórica, falam em sacrificar bezerros de um ano, tudo certinho, conforme à Lei. É o tipo de crente, cego e apostatado, que usa versículos para justificar sua queda espiritual.

Aqui, percebemos que dentro da igreja podemos encontrar todo tipo de gente. Gente muito crente às vistas, porém, prisioneiras da operação do erro. Talvez tu penses... ah... então por isso é que naquele dia fulano fez isso, fulano falou assim ou assado comigo e por aí vai... Deve estar te lembrando de um monte de gente que já não engana mais ninguém. A questão aqui, porém, não é pensar no quanto o teu semelhante pode ser vil e podre e sim, o quanto eu e tu podemos ser. Sim, isso mesmo. Qualquer um, inclusive nós, podemos nos comportar como a tribo de Judá se formos contaminados pela síndrome da infalibilidade! Pela doutrina católica romana, acertado foi que o papa é infalível em suas determinações e escritos; a chamada infalibilidade papal!!! Ai do crente que se engodar e declarar aos quatro cantos: nisso ou naquilo eu não caio!!! Ai do crente...

Talvez, você se intrigue afirmando, mas, eu já estou liberto! Glória a Deus, irmão, glória a Deus! No entanto, o mesmo Jesus que me e te libertou, disse um dia: o que está de pé CUIDE para que não caia! Os grandes líderes que um dia caíram, caíram porque acreditavam piamente que aquilo que os derrubou jamais os derrubaria! Vigia, crente... vigia. O Reino de Deus não é lugar para sorriso amarelo. Deus viu a corrupção de Judá, passo a passo. Tratou com eles quando bem quis, decidiu não esperar mais. O Senhor tem-nos dado a chance de conserto, de arrependimento de pecados, de quebrantamento. Temos ainda o Espírito Santo na Terra nos convencendo do pecado, da justiça e do juízo. Na grande tribulação, o homem quererá morrer e a morte fugirá dele! Acorda, irmão! Pra que se contaminar com os costumes do mundo, lançar mão de artíficios humanos para viver no Reino de Deus? Tráfico de influência dentro da igreja pra saber quem toca neste domingo, quem assume tal campo, quem canta no congresso, quem vai liderar isso ou aquilo????? Ai do que sobe no altar não para ver Deus agir mas para ser visto. Arrependa-se. Arrependa-se enquanto ainda há tempo!

Deus não está nem aí pra essa carinha de adorador, rapaz... E você irmã... pare de achar que ELE não conhece a tua lascívia e a vontade de casar logo pra poder transar... tua cobiça... ELE leu teus bilhetinhos no último culto, inclusive as mensagens de sms que você trocou durante o louvor. ELE não acha graça do que você escreve nos depoimentos daquele site de relacionamentos pra ninguém ver... Você acha mesmo que ELE não vê? Todas as coisas estão nuas perante Ele, inclusive, você.


Ó povo meu; que te tenho feito? E com que te enfadei? Testifica contra mim.
v.3.

Ele te pergunta, hoje. Por quê? Por que tu ages assim, traindo a confiança de teu pastor, mentindo pros pais e pisando o sangue de Jesus que te lava de todo pecado? O que tu tens contra Deus para escarnecer de Suas ovelhas e brincar com a Sua casa? Não tentes satisfazer na igreja frustrações vividas no mundo. Não tentes viver uma nova forma de vida à moda da velha criatura. Judá era envolvida em "esquemas" e mesmo assim via nisso a benção de Deus. Ora bolas, não confunda mundo natural e espiritual. Desperta. Porque nós temos a Bíblia para nos confrotarmos e discernirmos a verdade do nosso coração. Pare de fingir! O diabo quer te destruir e ele não está brincando! Se não formos a geração do arrebatamento, todos nós desceremos a sepultura e lá, não há mais tempo pra nada. Nada.

Impressionante como a passagem de Hebreus testifica a passagem em destaque do livro de Miquéias porque diz que todos irão prestar contas e a tribo de Judá experimentou isso, séculos antes! Deus espera ouvir de nós o que Ele já sabe. Espera sair dos nossos lábios o nosso ego vomitado. Muita gente legal, maneira mesma, que senta ao nosso lado nos cultos, assistirá o arrebatamento pela tv. Quem não se quebranta e persiste no erro, começa como Judá, um desviado dentro da igreja. Longe mesmo estando perto. Um desviado enrustido que logo logo vira assumido e mergulha na miséria da carne. Não queira pagar esse preço, ó Judá! Não queira sentir o peso do pecado, da culpa, das vozes internas de acusação, das vozes demoníacas e muitas vezes a dor do abandono. Aqueles que eram tão legais quando tu estavas firme, riam contigo e conversavam depois dos cultos, na tua queda são os primeiros a virar a cara quando tu mais precisa. A dor do abandono dói muito mais do que a dor de carregar a sua cruz e seguir Jesus Cristo!!!

Deus está falando... falou através de Miquéias, através de Obadias, Zacarias, através dos profetas, dos apóstolos e fala hoje pela tv, internet, rádio... Deus tem sido temperante e longânimo esperando o arrependimento, o conserto. Resolva tuas questões mal resolvidas porque Ele virá como uma ladrão. Não abras mão de teu galardão por futilidades, não perca as bodas do Cordeiro por detalhes. Não. Pregue na cruz teu orgulho, esforça-te para viver a nova forma de vida, agora, que podes por ser uma nova criatura. Esforça-te. Pois o Deus de ontem é o Deus de hoje. Melhor arrepender-te agora apresentando tuas mazelas ao Deus de misericórdia do que esperar Ele entrar em juízo contigo.

E a vós, que sois atribulados, descanso conosco, quando se manifestar o Senhor Jesus desde o céu com os anjos do seu poder, Como labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do seu poder... 2Ts 1.7-9

O mesmo Deus de ontem é o Deus de hoje. Deus de juízo contra Judá, Deus de juízo contra os que não obedecem o evangelho de Jesus Cristo. Ele não sentirá pena dos que arderão no inferno. Escreva isso nas tábuas de teu coração e procurai resolver tuas questões mal resolvidas. Antes que seja tarde demais.

Quem tem ouvidos; ouça.









Direitos Autorais Preservados