segunda-feira, 14 de abril de 2014

Como Saber A Vontade De Deus?



Por que será tão difícil saber a vontade de Deus para as nossas vidas?


Vontade de Deus
Porque existem dois males enraizados na igreja evangélica brasileira que ou fazem disso um pragmatismo ou um misticismo. São aquilo que Paulo advertiu e chamou de vento de doutrina. De certa maneira, podemos apontar como mais acentuado a Teologia da Prosperidade, já abordada aqui no blog e largamente exposta na internet. O outro, mais sorrateiro e tão comum nos púlpitos é a temática de que se você pagar o preço pela obra de Deus, Deus irá lhe abençoar. Coerente? Nem tanto.

Mesmo em igrejas com boa base teológica, o discurso de fazer a obra de Deus é ecoado e replicado pelos novatos que se formam líderes. Frases como "Cuide das coisas de Deus e Ele cuidará das suas" é chavão muito usado nesse tipo de denominação. Esse raciocínio que parece lógico diante de várias passagens bíblicas proporciona confusão, ativismo e frustração quando as coisas não acontecem como o esperado. Seja no âmbito da benção, seja em meio a uma decepção com o sistema, o véu que encobre esse tipo de ensino é rasgado e vem à tona o seu fundamento: vento.

Por causa desse tipo de ensino pessoas chegam ao cúmulo de largarem um bom emprego (que supostamente tomava o tempo que poderia ser investido na "obra"). Jovens incluem menos matérias da grade curricular no período da faculdade e se tornam alunos de CR lamentável. A ascensão natural de cunho profissional é amortecida pelo desejo ardente de fazer mais para Deus, primeiro por amor e, quem sabe, uma benção de quebra. Não quero aqui incentivar a ganância, apenas proporcionar uma reflexão em termos de vida natural sobre a vontade de Deus em sua vida.

Realmente Ele se oporia a uma prosperidade advinda de esforço e dedicação aos estudos e trabalho árduo? Será que Ele só valida o que acontece por meios sobrenaturais? O que precisa estar claro são as palavras de Salomão no livro de Eclesiastes: tudo sucede a todos. Tudo. Então, esse papo de pagar o preço pela "obra" é um discurso que pode interessar mais à liderança do que a você e sua família. É você quem precisa de dinheiro para pagar o IPVA. É você que sentirá quando não tiver recursos para pagar uma escola para seu filho. Logo, não se deixe levar por um punhado de chavões e uma cultura denominacional que mais arranca a lã das ovelhas do que cuida delas.

Não, não vale ganhar o mundo inteiro e perder sua própria alma. Mas também não vale fincar os pés numa doutrina que só serve a quem a ensina. Se Deus não quer o seu dinheiro para lhe abençoar, então, por que abrir mão de um patamar mais alto advindo do suor do seu próprio rosto? Deus lhe disse em sonhos para fazer isso? Deus usou um profeta para lhe falar isso? Amigo, se você tem dúvidas em relação ao seus destino, lembre-se de Colossensses 3.15: E que a paz que Cristo dá dirija vocês em suas decisões.

Permaneçamos firmes!